Porto Alegre, sábado, 01 de agosto de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 01 de agosto de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Transporte público

- Publicada em 23h15min, 20/02/2019.

Conselho se reúne para definir nova tarifa de ônibus em Porto Alegre

Está marcada para hoje, no auditório da Empresa Pública de Transporte e Circulação, a reunião do Conselho Municipal de Transportes Urbanos (Comtu) para avaliar a nova tarifa para o transporte coletivo em Porto Alegre. O conselho vai avaliar o cálculo apresentado pela prefeitura, que amplia os R$ 4,30 da atual passagem de ônibus para R$ 4,70 ou R$ 4,75, dependendo da aplicação de lei que reduziu a isenção para idosos.
Está marcada para hoje, no auditório da Empresa Pública de Transporte e Circulação, a reunião do Conselho Municipal de Transportes Urbanos (Comtu) para avaliar a nova tarifa para o transporte coletivo em Porto Alegre. O conselho vai avaliar o cálculo apresentado pela prefeitura, que amplia os R$ 4,30 da atual passagem de ônibus para R$ 4,70 ou R$ 4,75, dependendo da aplicação de lei que reduziu a isenção para idosos.
Em assembleia na terça-feira, um grupo de permissionários do serviço de lotação manifestou-se contra o reajuste da tarifa. Cerca de 20 pequenos proprietários de veículos pedem que o preço da passagem seja mantido em R$ 6,00, e não reajustado para R$ 6,60.
A União Metropolitana dos Estudantes Secundários de Porto Alegre e a União Gaúcha dos Estudantes Secundaristas anunciaram para hoje um protesto conjunto contra o provável aumento, em frente à prefeitura. Em paralelo, o PSOL protocolou, ontem, ação popular na Justiça, tentando suspender ou, caso aprovado, anular o processo de reajuste.
A petição, assinada por parlamentares e vereadores, alega que o prazo previsto em edital para reajuste, de 12 meses, não está sendo respeitado. O intervalo entre aumentos influencia, segundo a ação, no cálculo da quantidade de passageiros transportados por quilômetro rodado, necessário para determinar o custo da tarifa. Um período inferior a um ano, diz o texto, causa uma queda artificial no número de usuários e, em consequência, joga o valor da passagem para cima.
Comentários CORRIGIR TEXTO