Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 11 de janeiro de 2019.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Violência

Alterada em 11/01 às 08h59min

Ceará transfere mais 15 presos para Penitenciária Federal em Mossoró

Agência Brasil
Mais 15 presos do sistema penal do Ceará foram transferidos na madrugada desta sexta-feira (11) para o Presídio Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte. A operação, concluída às 6h30min da manhã, contou com a participação de agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e de equipes do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e do governo do estado.
De acordo com o Ministério da Justiça, já foram removidos 35 detentos. Na quarta-feira (9), 20 haviam sido levados para Mossoró. De lá, eles poderão ser distribuídos para outros presídios federais localizados em outros estados. A noite dessa quinta-feira em Fortaleza foi de novos ataques. Uma bomba explodiu no viaduto da Rua Dr. Joaquim Bento, no trecho que passa pela Avenida Washington Soares, na região de Messejana.
Policiais militares e uma equipe do Corpo de Bombeiros estiveram no local. Eles verificaram que havia mais um artefato explosivo e isolaram o local até a chegada do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate). Quase ao mesmo tempo, no viaduto localizado no Conjunto Esperança, a polícia encontrou explosivos que não chegaram a ser detonados.
Na atualização divulgada nessa quinta-feira (10), a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social contabiliza 287 suspeitos presos ou apreendidos em razão da onda de ataques no estado. Os ataques, promovidos por facções criminosas, tiveram início na semana passada e deixaram em alerta todo o estado.
Prédios públicos, viadutos, estradas, ônibus e locais com veículos foram incendiados ou atingidos de alguma forma por grupos criminosos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia