Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 06 de dezembro de 2018.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Urbanismo

06/12/2018 - 18h16min. Alterada em 06/12 às 20h23min

DMLU lança pregão para transbordo e transporte de lixo

Controle a fiscalização da operação seguirão sob responsabilidade da autarquia

Controle a fiscalização da operação seguirão sob responsabilidade da autarquia


JOEL VARGAS/PMPA/JC
A prefeitura de Porto Alegre abriu procedimento para a prestação dos serviços de transbordo e transporte de lixo da capital. A empresa contratada terá de efetuar a descarga dos veículos coletores na Estação de Transbordo da Lomba do Pinheiro (ETLP), a acomodação ou condição em unidades de transporte adequada e o carregamento e descarga do material no aterro sanitário de Minas do Leão. Atualmente, os serviços são contratados individualmente.
O pregão eletrônico ocorrerá às 10h do dia 19 de dezembro, via internet, com valor máximo da contratação definido pelo custo unitário por tonelada, que é de R$ 47,95. O prazo de duração do contrato é de 12 meses, renováveis por até 60 meses a partir do início dos serviços. A quantidade estimada de resíduos transportados é de 43,9 mil toneladas mensais.
O secretário de Serviços Urbanos, Ramiro Rosário, afirma que o objetivo é passar para a iniciativa privada a gestão dos procedimentos desde o transbordo até o transporte ao aterro sanitário. “Considerando-se a integração das ações realizadas na Estação de Transbordo da Lomba do Pinheiro, que permitem o transporte de cargas para o aterro sanitário, entende-se que a unificação da prestação desses serviços em um único contrato possibilita uma logística mais eficiente, com redução de custos, devido a uma estrutura administrativa unificada”, diz Rosário.
De acordo com a prefeitura, o controle e a fiscalização da operação seguirão sob responsabilidade do DMLU. A abertura do pregão eletrônico, que será realizado pela Central de Licitações (Celic), está publicado no Diário Oficial (Dopa) de Porto Alegre desta quinta-feira (6).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia