Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 30 de novembro de 2018.
Dia da Reforma Agrária.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Acidente

Alterada em 30/11 às 17h39min

Duas pessoas morrem e 12 ficam feridas em queda de avião, dizem Bombeiros

Estadão Conteúdo
Pelo menos duas pessoas morreram e 12 ficaram feridas na queda de um avião de pequeno porte que caiu na tarde desta sexta-feira, 30, na Avenida Santos Dumont, próximo ao aeroporto do Campo de Marte, na zona norte de São Paulo. As informações são do Corpo de Bombeiros.
A aeronave havia decolado às 15h55, com destino a Jundiaí, no interior paulista. Segundo uma testemunha, o avião estava subindo quando caiu ao lado de um posto de gasolina.  O economista Carlos Carneiro Filho, que trabalha em uma empresa situada na Avenida Brás Leme, viu o momento da queda. "Vi que o avião subiu do aeroporto, fez um rasante nas árvores e caiu em uma rua bem em frente da Totvs (onde trabalha), atrás de um posto de gasolina."
De acordo com Carneiro Filho, logo após a queda, houve uma explosão. "Explodiu, deu bastante estrondo e uma labareda bem alta."
Segundo o Corpo de Bombeiros, dez viaturas foram deslocadas para o local onde caiu a aeronave. O arquiteto Vainer Ragusa, de 50 anos, passava pela Brás Leme, após sair de uma consulta médica, quando viu a queda. "Estava no farol da Brás Leme, no sentido Santana. Vi que o avião levantou voo e perdeu potência, começou a baixar e caiu entre a rua e uma casa", conta.
Segundo Ragusa, a aeronave atingiu carros. "Estava a uns 200 metros e senti o calorão. Foi muito feio."
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia