Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 11 de outubro de 2018.
Dia Internacional do Combate à Obesidade.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Infraestrutura

11/10/2018 - 17h55min. Alterada em 11/10 às 17h55min

Dnit/RS pede remanejamento de R$ 56 milhões para obras no RS

Entre as obras possivelmente beneficiadas, está as duplicação da BR-116

Entre as obras possivelmente beneficiadas, está as duplicação da BR-116


MARCELO G. RIBEIRO/JC
Paulo Egídio
A superintendência gaúcha do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit) pediu à bancada gaúcha no Congresso Nacional o remanejamento de aproximadamente R$ 56 milhões do orçamento da União para obras no Rio Grande do Sul. 
Entre as obras possivelmente beneficiadas, estão as duplicações da BR-116, entre Guaíba e Pelotas, e da BR-290, entre Eldorado do Sul e Pantano Grande, parcialmente paralisadas em função do contingenciamento de recursos do governo federal. 
O valor estava previsto para ser aplicado em uma ponte entre Porto Xavier e a cidade de San Javier, na Argentina, que ainda não teve projeto apresentado. Atualmente, o trajeto entre as duas cidades é feito de balsa, pelo rio Uruguai. 
O Dnit, através de sua assessoria, ressaltou que as verbas só podem ser remanejadas pela bancada e que “diversas obras seriam beneficiadas por este remanejamento”. Uma reunião da bancada está agendada para a próxima terça-feira (16) para definir o destino dos recursos. Na ocasião, também será discutida a realocação de verbas para a conclusão de trevos de acesso a municípios do Estado.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia