Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 04 de outubro de 2018.
Dia do Barman e dia Mundial dos Animais.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Clima

04/10/2018 - 18h18min. Alterada em 04/10 às 18h24min

Crissiumal começa as obras após 2,5 mil casas ficarem destelhados por chuva de granizo

Mais de 3 mil metros de lona já foi disponibilizado pela prefeitura do município

Mais de 3 mil metros de lona já foi disponibilizado pela prefeitura do município


RAFAEL GOMES PETRY/RÁDIO ALTO URUGUAI/DIVULGAÇÃO/JC
Luis Filipe Gunther
A Defesa Civil do Rio Grande do Sul divulgou nesta sexta-feira (4) os números de residências, em Crissiumal – interior do Rio Grande do Sul –, afetadas pelo temporal na madrugada de quinta-feira (3). Ao todo, 2.500 casas tiveram seus telhados quebrados pelas pedras de granizo que caíram sobre a cidade. Creches, escolas de ensino fundamental do município e o posto modelo são as prioridades da prefeitura e já estão recebendo a nova cobertura.
A distribuição de lonas para cobrir as casas começou na manhã do dia do incidente. Até o fim da tarde de ontem, a prefeitura, que está disponibilizando material de construção para os moradores, calculou a distribuição de 3 mil metros de lonas. A reconstrução também está contando com o auxílio de outras 20 cidades da região, que estão disponibilizando lonas, telhas e oferecendo parte do efetivo para ajudar na colocação das lonas.
O Governo do Estado deve fornecer suporte para famílias inscritas no programa Bolsa Família. De acordo com a Defesa Civil, será feito o levantamento de quantas famílias utilizam do benefício e terão direito a prestação de serviço. O órgão calcula que a cidade possui aproximadamente 600 pessoas participando do programa. O documento deverá ser finalizado e encaminhado pelo Conselho de Defesa Civil do Estado ao Ministério da Integração.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia