Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 26 de outubro de 2018.
Dia do Trabalhador da Construção Civil. Dia da Democracia.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Porto Alegre

03/10/2018 - 11h35min. Alterada em 03/10 às 13h40min

Reunião discute redução de professores em projetos com idosos em Porto Alegre

Smed pediu de volta 32 servidores para atender à demanda de escolas municipais

Smed pediu de volta 32 servidores para atender à demanda de escolas municipais


SMDSE/DIVULGAÇÃO/JC
Lívia Rossa
Uma reunião de última hora na manhã desta quarta-feira (3) busca solução para o impacto da transferência de professores de educação física que dão aulas a grupos de idosos em projeto da prefeitura de Porto Alegre. São mais de 2,5 mil pessoas que participam das atividades em 16 locais. Nessa terça-feira (2), os grupos fizeram abraço simbólico ao ginásio Tesourinha para protestar e exigir a manutenção dos professores.   
Os secretários da Educação, Adriano Brito, do Desenvolvimento Social e Esportes, Denise Russo, a vereadora Sofia Cavedon (PT) e grupos de idosos estão no encontro na sede da pasta de Desenvolvimento Social. A reação ocorre desde que a pasta da Educação pediu de volta 32 servidores cedidos para a área da Educação Física e que trabalham atualmente no projeto para atender à demanda de escolas municipais.
Reportagem do Jornal do Comércio mostrou nessa terça o impacto para quem faz as atividades. Para idosos, as aulas melhoram a saúde e condições de vida. Saúde é um dos tópicos considerados cruciais nas ações para a população mais velha, além de estar prevista no Estatuto do Idoso.
Na última terça-feira (2), Denise Russo afirmou que as atividades não seriam canceladas e que eventuais faltas de professores foram consequência de remanejo e deveriam ser normalizadas no início da próxima semana. Mas já há redução de professores. No Tesourinha, dos 13 profissionais, restaram sete. 
O secretário da Educação saiu antes do fim da reunião. A assessora de Brito disse que ele ouviu as reivindicações, mas reforçou que é necessário manter as transferências.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
PorumaPoamelhor 26/10/2018 01h04min
O prefeito teria muito mais sucesso se escolhesse os gestores pela capacidade de dialogo. Na SMDSE possue melhores quadros que a atual secretária. Ela ja sinalizou a saida para sexta agora 26. Prefeito deve aceitar e indicar um substituto da propria secretaria.