Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 12 de setembro de 2018.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Saúde

Edição impressa de 12/09/2018. Alterada em 12/09 às 18h03min

Porto Alegre não atinge meta da campanha e terá novo Dia D de vacinação no sábado

Um novo Dia D de vacinação contra o sarampo e a poliomielite será realizado em Porto Alegre no próximo sábado. A intenção da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) é alcançar a meta da cobertura vacinal, de 95% do público-alvo (crianças de um a menores de cinco anos), que não foi atingida até o prazo final original da campanha, em 31 de agosto. Segundo dados da Secretaria Municipal da Saúde, a cobertura foi de 69% do público-alvo para ambas as vacinas.
Já o Estado alcançou 91,48% do público-alvo contra o sarampo (483.895 doses) e 91,82% contra a poliomielite (485.645 doses), conforme o Ministério da Saúde. Até ontem, a média nacional estava em 93%. Os estados de Mato Grosso do Sul, Alagoas, Ceará, Goiás, Paraíba, Maranhão, Sergipe, Espírito Santo, Santa Catarina, Pernambuco, Rondônia e Amapá já cumpriram a meta.
Uma das maneiras de incentivar pais e responsáveis a vacinar crianças é a obrigatoriedade da apresentação, no ato da matrícula em estabelecimentos de ensino público ou privado, da Caderneta de Saúde da Criança. O documento contém o registro da aplicação das vacinas obrigatórias de acordo com a faixa etária. Em caso de descumprimento, a escola fica autorizada a comunicar formalmente a situação ao Conselho Tutelar. A medida, de autoria do vereador Márcio Bins Ely (PDT), entrou em vigor em 2016.
De acordo com a SMS, todas as escolas municipais fazem a solicitação da caderneta, tanto na matrícula como na rematrícula. A pasta afirma que enviou um pedido às instituições para que reforcem a entrega de uma cópia da carteira de vacinação.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia