Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 30 de julho de 2018.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Acidente

29/07/2018 - 22h39min. Alterada em 30/07 às 13h26min

Queda de avião de pequeno porte em SP deixa um morto e seis feridos

Agência Brasil
Sete pessoas estavam a bordo do avião de pequeno porte que caiu por volta das 18h no Aeroporto de Campo de Marte, na zona norte da cidade de São Paulo. O piloto da aeronave, que ficou preso nas ferragens, morreu. Seis homens foram socorridos, segundo o Corpo de Bombeiros.
A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), que administra o aeroporto, informou que o acidente ocorreu durante um procedimento de arremate, quando o piloto aborta um procedimento de pouso. De acordo com o Corpo de Bombeiros, houve um princípio de explosão ao tocar o solo. Dez viaturas da corporação e o helicóptero Águia foram enviados ao local.
Dois sobreviventes foram levados para a Santa Casa, um deles com trauma de abdômen e outro com trauma cranioencefálico leve. Dois passageiros foram encaminhados para hospitais particulares, o São Camilo e o San Paolo, com ferimentos na cabeça. Outro sobrevivente foi encaminhado para o Hospital Mandaqui. O passageiro que estava ao lado do piloto e que também ficou preso entre as ferragens foi socorrido por helicóptero e levado ao Hospital das Clínicas.
O avião de matrícula PPSZN é um bimotor com capacidade para sete passageiros fabricado pela Hawker Beechcraft, que pertence à empresa Videplast. De acordo com o registro na Agência Nacional de Avião Civil (Anac), o avião foi fabricado em 2008 e estava em estado regular.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia