Pâmela Maidana

Negócio foi lançado em janeiro deste ano

Startup instala armários para facilitar entregas do e-commerce

Pâmela Maidana

Negócio foi lançado em janeiro deste ano

Com a pandemia, muitas pessoas trocaram os shopping centers pelas lojas virtuais, fazendo com que o comércio local se adaptasse à nova realidade. Foi com um olhar no mercado e outro na inovação que o empreendedor Elton Matos, 38 anos, lançou, em Porto Alegre, a startup Airlocker. Com o slogan "Largou, pegou", o projeto, que estava sendo desenvolvido desde o ano passado, começou a operar no primeiro trimestre.

Ops! Este conteúdo é exclusivo para assinantes...

Com a pandemia, muitas pessoas trocaram os shopping centers pelas lojas virtuais, fazendo com que o comércio local se adaptasse à nova realidade. Foi com um olhar no mercado e outro na inovação que o empreendedor Elton Matos, 38 anos, lançou, em Porto Alegre, a startup Airlocker. Com o slogan "Largou, pegou", o projeto, que estava sendo desenvolvido desde o ano passado, começou a operar no primeiro trimestre.
De acordo com Elton, a Airlocker pode atender inúmeros segmentos, como lavanderia, supermercado, farmácia, e-commerce, entrega de refeições e até mesmo estacionamento de patinetes.
Os armários pretendem facilitar a vida da clientela assim como a de quem vende um produto. É uma via dupla.
"Tanto para entregadores quanto usuários fica conveniente a utilização do armário. Com grande potencial para ambos, a logística é mais rápida (e, consequentemente, mais barata) e o cliente não precisa marcar horário com o entregador ou até mesmo estar em um local determinado", explica o empreendedor.
O negócio funciona da seguinte maneira: a empresa tem um código de acesso aos armários contratados em pontos específicos da cidade, nos quais entregadores deixam as encomendas dos clientes com o cadastramento de um código. A partir disso, o consumidor libera a porta com o número de acesso. Não há custo por item retirado.
Os armários são produzidos com 95% de componentes nacionais e feitos sob medida, conforme as necessidades de cada espaço. A Airlocker é descrita por Elton como um shopping na porta de casa.
"O consumidor vai encontrar uma plataforma de entregas com as melhores empresas do mercado. Tudo isso de forma prática e descomplicada", sintetiza. Até agora, os equipamentos estão instalados em cinco condomínios privados e a previsão é de que, até o fim do ano, 25 lockers estejam espalhados em diversos endereços da cidade.
Para os próximos cinco anos, a empresa pretende colocar 10 mil unidades na rua, criando assim novas oportunidades para fornecedores e usuários. Quando estiver presente em todo o Brasil, a expectativa de Elton é que a Airlocker esteja tão popular na vida das pessoas como os smartphones. "Imagina você conseguir comprar produtos e serviços de diversas empresas diferentes e ter tudo isso te esperando em casa, no trabalho ou no clube, por exemplo", lista ele.
A startup também nasceu pensando no social. "Queremos fazer da Airlocker um ponto permanente de doações. Assim como realizar campanhas próprias", adianta o empreendedor.
Pâmela Maidana

Pâmela Maidana - repórter do GeraçãoE

Receba matérias deste autor
Pâmela Maidana

Pâmela Maidana - repórter do GeraçãoE

Receba matérias deste autor

Deixe um comentário