Douglas Collares

O público alvo do negócio são os jovens que buscam decoração natural para seus apartamentos

Publicitário cria floricultura na sala de casa em Porto Alegre

Douglas Collares

O público alvo do negócio são os jovens que buscam decoração natural para seus apartamentos

Um apartamento decorado com muitas plantas. O cenário - que parecia tão natural - motivou o publicitário Richard Medeiros Moura, de 27 anos, a criar a marca Have Plants, em fevereiro de 2020. "As pessoas vinham na minha casa e me perguntavam onde eu comprava as minhas plantas ou se eu não gostaria de vendê-las. Vi uma oportunidade de negócio aí", diz. De repente, além de publicitário, virou vendedor, empreendedor, dono de seu próprio caminho.

Ops! Este conteúdo é exclusivo para assinantes...

Um apartamento decorado com muitas plantas. O cenário - que parecia tão natural - motivou o publicitário Richard Medeiros Moura, de 27 anos, a criar a marca Have Plants, em fevereiro de 2020. "As pessoas vinham na minha casa e me perguntavam onde eu comprava as minhas plantas ou se eu não gostaria de vendê-las. Vi uma oportunidade de negócio aí", diz. De repente, além de publicitário, virou vendedor, empreendedor, dono de seu próprio caminho.
Antes da pandemia do coronavírus, Richard trabalhava em uma empresa de comunicação. Paralelamente, começou a tocar o seu empreendimento. Até que saiu do emprego e passou a dar atenção exclusiva para a Have Plants. A partir disso, as coisas mudaram. "Depois que fiz a Have Plants a prioridade na minha vida, passei a ter um retorno financeiro maior do que eu tinha no meu antigo trabalho", confessa.
A marca teve um investimento inicial de R$ 450,00 para o primeiro lote de plantas. Hoje, com aproximadamente 50 tipos de espécies à disposição, os valores vão de R$ 30,00 a R$ 800,00. Segundo o publicitário, a base da sua clientela são os jovens que estão iniciando a vida fora de casa, em busca de decoração natural para seus apartamentos. Dentre as plantas mais vendidas, estão a Costela de Adão, carro-chefe da marca, o Bambu da Sorte e a Marenta Pavão.
Richard Medeiros/ Have Plants/ JC"Empreender é algo muito curioso, né? Pode ser que em um dia tu faças dinheiro pelo mês todo, assim como tu podes passar 10 dias sem ganhar quase nada. É tudo muito novo para mim, e eu venho desenvolvendo técnicas, como marketing de influência, para sempre alavancar as vendas e reforçar a imagem da marca", relata. Além das estratégias online, Richard planeja uma grande mudança em seu negócio, que hoje atua somente pelo Instagram (@haveplants_). Segundo o empreendedor, a marca ganhará uma loja física em 2021. "Tem clientes que pedem para ver as plantas presencialmente antes de comprar, mas não me sinto muito à vontade para receber as pessoas em casa. Ainda mais nessa pandemia. A loja física vai facilitar muito na dinâmica e na relação dos clientes com as plantinhas", diz.
O atendimento, que é feito todo online, conta com dicas de manutenção e cuidados das plantas no pós-venda, e também com entrega das compras a domicílio. "Se a pessoa não for retirar a compra no local onde eu moro, no centro de Porto Alegre, e quiser a entrega, eu mesmo faço. Pego meu carro e vou", avisa.
Mesmo empreendendo com as plantas, ele continua oferecendo serviços em sua área de formação, como gestão de conteúdo para redes sociais. Com as duas frentes, Richard destaca a importância do empreendimento para o seu orçamento mensal. "Aproximadamente 75% da minha base financeira é conquistada pela Have Plants. Meu negócio paga as minhas contas, mas não gosto de me limitar em só uma atividade", fala.
Devido ao pouco no mercardo, o empreendedor ainda carrega algumas dúvidas. "Tudo é muito novo pra mim. Ainda tenho inseguranças. É difícil diferenciar até onde o isolamento influenciou e influencia na venda das plantinhas. Mas, de qualquer maneira, está sendo muito divertido. Tenho muito trabalho."
Douglas Collares

Douglas Collares - estagiário do GeraçãoE

Receba matérias deste autor
Douglas Collares

Douglas Collares - estagiário do GeraçãoE

Receba matérias deste autor

Deixe um comentário