Pâmela Maidana

O empreendimento já foi pensado como uma franquia

Massa no copo é nova opção de refeição em Gramado

Pâmela Maidana

O empreendimento já foi pensado como uma franquia

A modalidade fast casual vem se tornando cada vez mais comum. Com preparo rápido, a modalidade se difere do fast food por pretender ter mais qualidade nos produtos. Os irmãos Dalmo e Magno Santana apostaram nesse modelo de negócio e criaram a Massa no Copo, em que a clientela escolhe a massa, o molho e o acompanhamento, servidos em um copo. 

Ops! Este conteúdo é exclusivo para assinantes...

A modalidade fast casual vem se tornando cada vez mais comum. Com preparo rápido, a modalidade se difere do fast food por pretender ter mais qualidade nos produtos. Os irmãos Dalmo e Magno Santana apostaram nesse modelo de negócio e criaram a Massa no Copo, em que a clientela escolhe a massa, o molho e o acompanhamento, servidos em um copo. 
Tudo começou quando Dalmo chegou em casa e perguntou à esposa se tinha algo para comer. Ela respondeu que tinha um pouco de massa na geladeira, que estava armazenada em um copo. “Logo pensei que isso dava um negócio. Nunca havia encontrado algo assim no Brasil, e acabei achando na Austrália”, lembra Dalmo.
Arquivo Pessoal/Divulgação/JC/
A partir daí, foram quatro anos de pesquisa para estruturar o projeto. Os empreendedores buscaram referências em restaurantes do mundo todo, e o negócio nasceu de uma mescla de ideias de fora, misturadas com suas próprias. Com investimento inicial de cerca de R$ 500 mil, o Massa no Copo começou a operar no fim de 2020. Segundo Dalmo e Magno, está sendo bem aceito pelo público.
O preço das massas varia entre R$ 12,90 até R$ 33,00. O processo passa pela escolha do tamanho do copo (P, M ou G), qual massa (artesanais, tradicionais ou recheadas), o molho (cremoso, ao sugo ou do chef), e o topping (mais de 10 opções). Apesar da massa ser o prato principal, o restaurante também serve piadinas, bruschettas, saladas e palha italiana. Para os empreendedores, a relação com comer massa está mudando, por isso também estão investindo no vinho em lata.
“Fizemos uma parceria com uma empresa para o vinho em lata. Agora tu podes andar na rua e consumir os dois. Não há mais a necessidade de sentar em um restaurante para comer massa e tomar vinho. O processo está ficando mais dinâmico”, pontua Dalmo.
O Massa no Copo já nasceu projetado para poder ser franquia, e a escolha por começar por Gramado foi uma estratégia dos empreendedores. “Gramado é um dos maiores destinos turísticos do Brasil, e nós recebemos clientes norte-americanos e italianos. A cidade é uma vitrine para novos negócios, e a nossa proposta é transformar uma comida tradicional italiana em um clássico revisitado. As pessoas querem viver, mas tem menos tempo, por isso a massa no copo. É uma comida de qualidade para pessoas urbanas, saindo um pouco do conceito do fast food”, conta Magno. Com cinco modelos de negócio (delivery, quiosque, loja express, loja Padrão e carrinho de Massa), o plano é expandir para 56 lojas entre três e cinco anos. A loja piloto de Gramado é a primeira da cidade com serviço de auto atendimento, o chamado totem digital
Desde o início, ser um negócio sustentável é uma prioridade. “O processo foi lançado pensando na sustentabilidade. Conseguimos eliminar sacos plásticos de uma etapa de processo, deixando ele mais eficiente. Nossos talheres são biodegradáveis e os copos que utilizamos tem certificação ambiental”, diz Magno. O Massa no Copo fica na avenida Borges de Medeiros, nº 3.047. 
Pâmela Maidana

Pâmela Maidana - repórter do GeraçãoE

Receba matérias deste autor
Pâmela Maidana

Pâmela Maidana - repórter do GeraçãoE

Receba matérias deste autor

Deixe um comentário