Luka Pumes

Garupa quer chegar na Argentina e no Paraguai ainda em 2020

Aplicativo gaúcho de mobilidade urbana planeja expansão internacional

Luka Pumes

Garupa quer chegar na Argentina e no Paraguai ainda em 2020

Marcondes Trindade, CEO do aplicativo de mobilidade urbana Garupa, é um exemplo de empreendedor à frente de um negócio local com olhar global. Neste ano, a empresa planeja chegar em países como Argentina e Paraguai.

Ops! Este conteúdo é exclusivo para assinantes...

Marcondes Trindade, CEO do aplicativo de mobilidade urbana Garupa, é um exemplo de empreendedor à frente de um negócio local com olhar global. Neste ano, a empresa planeja chegar em países como Argentina e Paraguai.
"A expansão para esses países se dará através dos sócios que atendem nas cidades fronteiriças. Temos, por lei, direito a rodar um raio de 50 quilômetros para dentro de cidades de outros países. Desse modo, já iniciamos o plano de expansão nessas localidades que fazem fronteira com o Estado", explica Marcondes.
O aplicativo nasceu no Rio Grande do Sul e mantém sua sede por aqui, mas tem atuação que engloba mais de 600 municípios em nove estados do País. Na capital catarinense, por exemplo, tem exclusividade na comunicação e operação do Floripa Airpoirt.
Com a ascensão da presença nacional, Marcondes acreditou ser a hora de dar um passo maior.
"O Brasil é um país rico e de culturas diferenciadas, mas entendemos que, mesmo com essa diversidade toda, a expansão País afora é algo que irá acontecer ao natural, fazendo um trabalho sério e bem feito. A partir desse pensamento, o Garupa busca ocupar espaços que tragam desafios e que nos coloquem cada vez maiores perante nossas concorrentes internacionais", analisa.
O app possui serviços diversificados na hora de pedir uma corrida. Entre as modalidades, estão Pet, Kids, Objeto, Estudante e Professor, e Mulher. Há, ainda, a opção Favoritar Motorista.
Quanto aos diferenciais para os condutores, o empreendedor garante que o Garupa é o aplicativo que melhor paga atualmente.
Além disso, ele afirma ter suporte 24 horas via WhatsApp e proximidade com os representantes do grupo na cidade ou de operação na região em que se encontra.
Sobre os desafios da expansão, Marcondes demonstra-se otimista e acredita na força dos colaboradores. "Precisamos entender bem a cultura de cada país para captar sócios preparados para suprirem a demanda local, adaptando ao máximo o negócio para a região. Após a captação de um sócio, percebemos que o entendimento da cultura local estará muito mais próximo do que a cidade realmente precisa. Um sócio local entende todas as necessidades da sua comunidade e busca soluções que tragam benefícios a toda população."
Para 2020, a expectativa da empresa é ter 150 sedes espalhadas pelo Brasil, com sócio-operador presente e número de corridas superior a 1,5 milhão por mês.
Luka Pumes

Luka Pumes - repórter do GeraçãoE

Receba matérias deste autor
Luka Pumes

Luka Pumes - repórter do GeraçãoE

Receba matérias deste autor

Deixe um comentário