Temos essa mania de adiar a sensação de plenitude para o ano que vem, para quando a pandemia acabar, para quando os filhos crescerem

Você já alcançou a realização?


Temos essa mania de adiar a sensação de plenitude para o ano que vem, para quando a pandemia acabar, para quando os filhos crescerem

Perguntei, dia desses, a uma empreendedora do ramo das artes o que está no título deste texto. Se ela já se sentia realizada profissionalmente. A primeira resposta foi rápida: "não". Ela achava que ainda precisava ampliar sua produção, seu atelier, seu alcance nas redes sociais, uma série de coisas.

Ops! Este conteúdo é exclusivo para assinantes...

Perguntei, dia desses, a uma empreendedora do ramo das artes o que está no título deste texto. Se ela já se sentia realizada profissionalmente. A primeira resposta foi rápida: "não". Ela achava que ainda precisava ampliar sua produção, seu atelier, seu alcance nas redes sociais, uma série de coisas.
Minutos depois, ela me enviou um áudio no WhatsApp corrigindo o que havia dito. Pediu desculpas e explicou que teria pensado melhor. Achei a nova versão tão bonita que resolvi compartilhar. Pois, muitas vezes, no ímpeto, não nos damos conta do quão prontos muitos de nós já estamos sim.
"Não gosto de me apegar a essa coisa do depois e depois. Penso que o objetivo está se cumprindo. A realização tem que ser uma coisa que se faz no dia a dia. Toda vez que eu trabalho, de certa forma, é uma realização", enfatizou Ana Clara Lacerda.
E não é verdade? Temos essa mania de adiar a sensação de plenitude para o ano que vem, para quando a pandemia acabar, para quando os filhos crescerem. A nossa entrevistada precisou de poucos minutos para se dar conta disso. Infelizmente, há pessoas que levam a vida toda. Topa fazer essa reflexão?

Deixe um comentário