O serviço holandês deve somar 200 mil profissionais até o fim de 2019 no Brasil

App de babás chega ao Rio Grande do Sul


O serviço holandês deve somar 200 mil profissionais até o fim de 2019 no Brasil

A plataforma holandesa Sitly, presente em 10 países, tem como foco encontrar o match perfeito entre pais e babás em uma mesma região, facilitando a busca por uma cuidadora com rapidez. O aplicativo chegou em solo gaúcho em setembro e já conta com mais de 220 babás e 65 pais cadastrados. A expectativa é reunir mais de 200 mil profissionais no Brasil até o fim do ano.

Ops! Este conteúdo é exclusivo para assinantes...

A plataforma holandesa Sitly, presente em 10 países, tem como foco encontrar o match perfeito entre pais e babás em uma mesma região, facilitando a busca por uma cuidadora com rapidez. O aplicativo chegou em solo gaúcho em setembro e já conta com mais de 220 babás e 65 pais cadastrados. A expectativa é reunir mais de 200 mil profissionais no Brasil até o fim do ano.
O conceito é o mesmo utilizado em apps de relacionamento: os pais podem buscar o serviço e trocar mensagens com as babysitters cadastradas, que disponibilizam no aplicativo e no site uma breve apresentação pessoal com foto, dias e horários livres, valor cobrado por hora e os tipos de tarefas que se propõem a fazer.
"A Sitly facilita o acesso a profissionais disponíveis nos arredores, permitindo às famílias encontrarem babás que, de outra forma, talvez jamais conhecessem. Porém, é importante frisar nossa preocupação com a segurança: o aplicativo é utilizado somente para o contato inicial. Se a conversa on-line for interessante, os pais devem agendar uma entrevista ao vivo com a pessoa escolhida e, durante esse bate-papo, pedir referências e outras informações relativas a experiências anteriores", explica Rosele Martins, coordenadora de Relações Públicas da empresa no Brasil.
Para quem tem dúvidas sobre o que questionar no primeiro encontro com as candidatas, a Sitly disponibiliza uma lista de perguntas em seu site. "Recomendamos aos pais que chequem as referências, verifiquem os perfis das profissionais nas redes sociais e sempre conversem pessoalmente antes de contratá-las", completa Rosele.
A startup foi desenvolvida em 2009 por Jules van Bruggen, um pai que teve dificuldade para encontrar o cuidado que desejava para os filhos. "A Sitly foi criada de pais para pais. Queremos o melhor para os nossos filhos, mas ainda somos humanos e sempre precisamos de ajuda com as crianças por inúmeros motivos", explica o CEO.  
No Brasil, o app está disponível para download nos sistemas iOS e Android. A plataforma também pode ser utilizada on-line pelo endereço www.sitly.com.br.

Deixe um comentário