Entrevista com Gerusa Caron, da padaria Pão Santo, que criou lanches para crianças. Kit é composto por um suco natural, duas opções de carboidratos e uma porção de frutas Foto: MARCELO G. RIBEIRO/JC

Padaria de Porto Alegre prepara merenda de alunos para pais sem tempo

Empreendimento do bairro Tristeza tem serviço desde maio

Os pais estão cada vez mais atentos ao consumo das crianças. Alguns empreendedores observam esse comportamento e adaptam ou criam negócios para elas. A padaria Pão Santo, no bairro Tristeza, em Porto Alegre, oferece kits de merenda escolar. "A escola Creare nos procurou, porque os pais estavam pedindo essa opção", relata a proprietária do local, Geruza Caron, de 38 anos.
Desde maio, ela entrega os lanches para cerca de 30 alunos diariamente e também para clientes que pedem o item individualmente. "Há mães que não conseguem preparar, nos solicitam pelo WhatsApp um dia antes e vêm buscar", explica.
A ideia é ampliar para mais escolas, inclusive em outros bairros da Capital, já que a Pão Santo possui uma unidade na avenida Carlos Gomes. O kit da merenda custa R$ 11,00.
MARCELO G. RIBEIRO/JC
"Priorizamos materiais recicláveis, é tudo de papel", salienta Geruza. Ele é composto por um suco natural, preparado no dia, duas opções de carboidratos - um doce (bolos) e um salgado (panquequinhas, pães ou pães de queijo) - e uma porção de frutas.
A empreendedora, que é engenheira de alimentos, seleciona o cardápio baseada no conhecimento adquirido durante a formação e inspirada no gosto dos filhos, de três e quatro anos. "O objetivo do lanche não é a guloseima empacotada", justifica. Foi preciso desenvolver caixinhas com suporte para copo, arte e embalagens do bolinho exclusivamente para a criançada.
Por uma década, antes de abrir a padaria, em 2013, Geruza trabalhou em uma indústria de alimentos. Dessa experiência, surgiram os pães prensados e resfriados - que também agrada os pais.
Compartilhe
Seja o primeiro a comentar

Publicidade
Mostre seu Negócio