Gabriel  produz camisetas, moletons, carteiras e biquínis Gabriel produz camisetas, moletons, carteiras e biquínis Foto: Tainah Gil/DIVULGAÇÃO/JC

Estudante cria loja com roupas ecológicas

Peças são confeccionadas em São Sebastião do Caí

Há três anos, o estudante de Engenharia de Produção, Gabriel Laux dos Santos, 22 anos, teve a ideia de investir na moda sustentável e criou a Levithai (@levithaicloting), uma empresa e-commerce com roupas fabricadas apenas com tecidos ecológicos. O jovem diz que a marca nasceu do inconformismo com os impactos e efeitos desastrosos da indústria têxtil no equilíbrio do planeta. Sobre o nome da empresa, Gabriel explica que pode ser entendido como "o imperativo do verbo levitar".
Dentre as peças - que são confeccionadas em São Sebastião do Caí, cidade onde ele mora -, estão camisetas, moletons, carteiras e biquínis. O empreendedor, no entanto, trabalha apenas com divulgação online pelas redes sociais e não possui espaço físico, exceto quando participa de feiras ecológicas. A média de vendas dos produtos é variada e quando há exposição nesses eventos, ele comercializa mais de 50 itens.
A proposta de roupas ecológicas já é um desejo que Gabriel tem para mudar o mundo. Além disso, ele decidiu começar pela comunidade a sua volta. Em março do ano passado surgiu a ideia de fazer o plantio de árvores em parceria com a Prefeitura Municipal de São Sebastião do Caí, toda vez que uma peça fosse vendida. Desde então, já foram 145 mudas espalhadas pela cidade.
Geração E - Como surgiu a ideia ecológica e por quê?
Gabriel- Com tanta pesquisa referente à área de moda, acaba sendo impossível não ser sensível aos impactos socioambientais causados pela indústria em geral, desde o desmatamento, trabalho escravo, destruição de habitats e poluição de águas. Para uma marca, principalmente que está começando, ser ecológica não é um diferencial, e sim, uma obrigação de responsabilidade desde o início.
Geração E - Como funciona o processo de produção das roupas?
Gabriel- Não temos produção própria, mas sempre optamos por confecções locais para gerar renda local. Basicamente, nós fazemos as pesquisas, desenhamos diversas estampas e, dentre elas, selecionamos algumas para se tornarem os modelos das camisetas. Feito isso, vemos e selecionamos quais são as cores disponíveis nos nossos parâmetros sustentáveis, definimos os tamanhos das camisetas e enviamos para a confecção. Eu mesmo compro o tecido e levo para a confecção.
Geração E - Quais tipos de tecido são utilizados? Como é feita essa escolha?
Gabriel- Atualmente, utilizamos tecidos que são 100% algodão orgânico ou 50% algodão e 50% garrafa PET, e a escolha é feita por conta das opções de cores. Nós controlamos os selos e certificações dos tecidos que são feitos por órgãos responsáveis. Além disso, consideramos também se as empresas têm processo de eficiência energética e boa gestão de resíduos.
Geração E - A qualidade das roupas ecológicas é melhor do que as não ecológicas? Existe uma média de tempo da durabilidade?
Gabriel- A qualidade é a mesma, respectivamente com cada tipo de tecido. A diferença que existe é a respeito da obtenção da matéria-prima. O algodão orgânico é produzido sem uso de agrotóxico - o que evita o desgaste da saúde de quem o cultiva -, não prejudica o solo e não contamina as águas e os animais. Já o PET reciclado, esse vira fibra de poliéster. Os fios do PET, que são traçados juntamente com os fios de algodão, dão um novo destino para o plástico, material este que demoraria muitas vidas humanas para se decompor.
Geração E - Vale a pena investir nessa proposta? Quais são os maiores desafios?
Gabriel- Mais do que valer a pena, é uma questão de ser uma necessidade e um compromisso de quem produz roupas, porque a moda tradicional acarreta diversos problemas para a natureza. Sobre os desafios, eles começam na procura por um fornecedor que supra tudo aquilo que tu precisas. No início tu terás mil ideias para a confecção das roupas, mas vais ver que alguns modelos não estão prontos para serem feitos de uma maneira ecológica, por não se ter determinado tipo de tecido. E tem, também, o desafio de mercado, o pré-conceito que muitas pessoas possuem por acharem que, por a roupa ser ecológica, a qualidade é diferente. É a mesma malha de qualquer outra roupa, a única coisa que muda é a forma de obtenção do material que a compõe.
Compartilhe
Seja o primeiro a comentar

Publicidade
Texto relacionados
Mostre seu Negócio