Bruna Tossi Longaray, empreendedora do Bruna Trufas Bruna Tossi Longaray, empreendedora do Bruna Trufas Foto: /INSTAGRAM/DIVULGAÇÃO/JC

A receita para o sucesso profissional

O espírito empreendedor da jovem empresária Bruna Tossi Longaray, 29 anos, começou em 2010, quando estava cursando Direito. Para complementar a renda, resolveu vender trufas. Alguns anos depois, o negócio decolou, fazendo a empresária investir no seu empreendimento. Hoje, Bruna emprega 13 funcionários em seu estabelecimento, em Canoas, no bairro Estância Velha. O sucesso é tanto que a conta de sua empresa no Instagram (@brunatrufas) soma mais de 130 mil seguidores.

GeraçãoE - Como surgiu a ideia de abrir uma doceria?

Bruna Tossi Longaray - Tenho o negócio desde 2010, mas vender doces, na verdade, surgiu como uma segunda opção, não foi "ah, vou abrir uma doceria". Contudo, depois de algum tempo, eu comecei a me dar conta de que podia ser o meu negócio principal.

GE - Fez algum curso específico? Pretende mudar de negócio algum dia ou encontrou sua vocação?

Bruna - Fazia faculdade de Direito e decidi mudar para Marketing justamente para administrar melhor o meu negócio. A minha vocação não é fazer doces, é gerir negócios. Então, eu teria qualquer outro negócio. Inclusive, tenho outros projetos relacionados a isso.

GE - Hoje, com o seu retorno financeiro, é possível viver tranquila?

Bruna - Hoje, com meu retorno financeiro, consigo viver tranquilamente, tenho mais qualidade de vida. Vou para a faculdade, consigo fazer meus treinamentos, terapia, vou para a academia e pedalo. Eu tenho uma qualidade de vida maravilhosa, graças a muito trabalho. Eu trabalho bastante, mas também tenho tempo para mim. Tenho 13 funcionários, e produzimos, em média, de 12 mil a 15 mil doces por mês.

GE - Como foi o seu processo de influenciadora através do Instagram?

Bruna - Eu nunca imaginei que iria fazer tanto sucesso. Digo que meu sucesso foi muito construído de grão em grão, de boca a boca, e não foi do dia para a noite. As coisas aconteceram gradualmente. Acredito que o meu processo de influenciadora através do Instagram tenha sido em função da minha história, as pessoas viram verdade. No meu perfil pessoal, eu tenho cerca de 3.800 e mais de 2.200 visualizações nos Stories. Isso, proporcionalmente, é muita coisa. As pessoas realmente têm interesse em saber como alguém que veio do nada está alcançando o sucesso.

GE - Você se considera empreendedora? Tem algum recado para quem quer empreender?

Bruna - Eu me considero, sim, uma empreendedora. O recado que tenho é: estude e leia. Indico a faculdade de Marketing do Senac, que revolucionou minha vida.

Compartilhe
Seja o primeiro a comentar

Publicidade
Mostre seu Negócio