Aplicativo Estela permite agendamento de consultas para profissionais da saúde. Aplicativo Estela permite agendamento de consultas para profissionais da saúde. Foto: /Estephani Richter/Divulgação/JC

Aplicativo agenda pacientes para médicos

A startup foi criada por amigos e está no mercado para profissionais da saúde de forma gratuita

A Assistente Estela é uma agenda on-line para profissionais da área da saúde. A ideia surgiu há dois anos, quando Tiago Carpenedo, 28, e Luísa Siliprandi, 24, perceberam que um dos problemas que os profissionais da saúde enfrentam é a ausência não justificada dos pacientes às consultas marcadas. "A Estela nasceu para facilitar a interação entre profissionais da saúde e pacientes", explica.
No caso da Luísa, a experiência veio de casa. O pai é médico, e, segundo ela, a secretária dele perdia muito tempo confirmando consultas, e, ainda assim, os pacientes faltavam. Os empreendedores perceberam que se isso já era um problema para os profissionais que têm auxílio, para os que agendam tudo por conta própria a dinâmica seria ainda mais difícil. Por isso, o foco principal do negócio está no segundo grupo, mas a expectativa é que o outro também se beneficie. "A primeira coisa que nos perguntam é se queremos tirar o papel das secretárias, mas queremos é facilitar o serviço delas, para que possam focar em outras coisas", destaca Luísa.
Na hora de colocar o aplicativo no mercado, buscaram a F5, integradora de soluções de Novo Hamburgo que trabalha com comunicação e tecnologia. A Estela está há um ano sendo desenvolvida pelos três sócios, Tiago, Luísa e a equipe da F5. O aplicativo permite o agendamento das consultas; envio de lembretes aos pacientes através de e-mail, SMS, e WhatsApp, e recebimento da confirmação através dos mesmos; cadastro dos pacientes; bloqueio de horários e inativação de alguns dias, entre outras opções.
Estephani Richter/Divulgação/JC
O retorno dos usuários tem sido positivo. Por enquanto, apenas os profissionais da saúde podem realizar os agendamentos através do aplicativo, mas a ideia, para um futuro próximo, é que o próprio paciente agende a consulta.
O aplicativo é gratuito e, até hoje, os sócios não tiveram nenhum retorno financeiro. Tiago explica que desde o princípio já planejam oferecer um serviço pago, com funções mais sofisticadas. "Nesse momento temos prejuízo, é um negócio de risco. Investimos pensando lá na frente, na expectativa de que as coisas deem certo, com um número legal de usuários pagantes, mas neste momento a gente não rentabiliza", acrescenta o empreendedor.
Compartilhe
Seja o primeiro a comentar

Publicidade
Mostre seu Negócio