Altos e baixos de quem empreende

Quem trabalha com vendas sabe que, por mais que ações planejadas possam ser feitas, a efetivação da compra é imprevisível. Há dias em que o público está disposto a comprar e em outros ninguém aparece.

A sensação é de que existe um comportamento coletivo. Como lidar, então, com a ansiedade dos períodos de baixo movimento?

E esse é um assunto que fica ainda mais evidente em épocas como o verão. Os empreendimentos que ficam nas cidades sofrem com a evacuação do público para as férias. Essa temática, inclusive, será abordada na nossa edição da semana que vem (desculpa o spolier!).

Uma das formas de diminuir o nervosismo pela falta de clientes é encontrar atividades que possam ser úteis no momento em que a clientela voltar. Quem sabe não é a hora de fazer aquela reforma que você estava adiando? Ou, que tal, preparar materiais de divulgação para o seu ponto de venda e criar posts para as redes sociais e despertar o desejo de compra.

Essa migração da clientela não acontece só com você. Basta conversar com outros empreendedores e empreendedoras para chegar a essa conclusão.

Se sua inquietação é tão intensa, já pensou em ir até onde seu público está? Operações temporárias, no Litoral ou na Serra, estão cada vez mais populares.

#pensenisso

Compartilhe
Seja o primeiro a comentar

Publicidade
Mostre seu Negócio