Sobre o Autor
Danielle Denys é gerente de marketing do Grupo Acerte Franchising Foto: /Arquivo Pessoal/Divulgação/JC

Danielle Denys

gerente de marketing do Grupo Acerte Franchising

A era dos smartphones: quando o virtual se torna o principal ambiente

Uma pesquisa apresentada no início desse ano pela We are social, em parceria com a Hootsuite, revelou que há cerca de 4 bilhões de pessoas usando internet no mundo. E que essa amplitude se deve, principalmente, ao uso dos smartphones. Este cenário é resultado da quantia expressiva de pessoas que compraram seu primeiro smartphone em 2017: mais de 200 milhões.
Referente ao Brasil, cerca de 143 milhões acessam a internet via dispositivos móveis. Considerando que, durante a pesquisa, na época, a população atual era de 210 milhões, esse dado define que mais da metade da população está conectada. Além de destacar que, em média, o brasileiro gasta mais de nove horas on-line diariamente.
Na evolução das tecnologias digitais, uma inovação inspira outra. Tudo está conectado e é compartilhado, desde fotos, experiências, artigos e pesquisas; tudo, em sua maioria, por meio do smartphone. Agora, por que estou frisando tanto esses dados?
O objetivo principal desta era dos smartphones é conectar as pessoas e, consequentemente, marcas. Para as empresas, nada melhor do que usar algo que todos carregam no bolso para permitir que a marca se comunique de diferentes formas, nos mais diversos canais de comunicação. Este cenário trouxe tecnologia capaz de auxiliar a rotina das pessoas, como os aplicativos de serviços bancários, delivery, transporte, redes sociais, entre várias opções que estão sempre na palma da mão.
Acompanhar esta velocidade não é nada fácil. Além dos recursos financeiros, há uma mudança na postura corporativa. Hoje, pensar em canais digitais para a estratégia de B2B e B2C é fundamental para ampliar o alcance no segmento específico. Investimentos de marketing digital estão aumentando no Brasil, 18 em cada 100 empresas nacionais apostam em mídia digital, segundo dados da Bain & Company. Países como Estados Unidos e Reino Unido possuem de 33% e 51%, respectivamente, de empresas com investimento no meio on-line.
A decisão de colocar uma marca na internet é do cliente e não mais da empresa, pois os clientes tornaram-se porta-vozes e receptores. O ponto é como se relacionar e como incluir em sua estratégia uma atuação eficaz de marketing digital, com métricas e monitorada diariamente.
No Grupo Acerte atuamos fortemente nas campanhas periódicas de marketing, tanto nas lojas quanto no ambiente digital. Foi preciso renovar o mindset, entendendo cada vez mais os clientes e o mercado. A comunicação do grupo hoje é de forma "no-line", ou seja, entregando boa experiência de marca tanto no on-line quanto no offline, conectando os pilares marca, serviços e clientes.
Compartilhe
Artigos relacionados
Comentários ( )
Deixe um comentário

Publicidade
Mostre seu Negócio