Sobre o Autor
Julia Cappellari Laks, da Astral Comunicação Foto: /Arquivo pessoal/JC

Julia Cappellari Laks

da Astral Marketing

Transformações à vista!

No início do mês de maio, aconteceu mais uma edição do evento Proxxima, em São Paulo. Um encontro que reuniu profissionais de agências, marketing de empresas grandes e pequenas, veículos e entusiastas de um assunto que vem trazendo muitas discussões e descobertas: a transformação digital.
Durante dois dias, se discutiu intensamente qual o próximo passo e, principalmente, a adaptação que cada empresa ou agência de comunicação precisará sofrer para se adaptar dentro desse cenário. Com mais de 12 horas de evento assistido e com a certeza de que compartilhar ainda é a melhor solução, decidi explanar aqui alguns temas abordados no Proxxima.
Sobre cenário e transformação: as empresas maiores têm mais dificuldade em se transformar, e todas precisarão mudar o mindset para entrar na transformação digital de fato. É necessária a remodelação de produtos e serviços focando 100% no usuário. Além disso, os ciclos devem ser rápidos, sem esquecer do que é valor para o cliente. Identifique esse valor e o entregue continuamente, de formas diferentes. Os stakeholders devem estar alinhados para que a percepção de valor seja entregue em toda a cadeia.
Sobre inteligência artificial: as assistentes virtuais estão inseridas dentro dos mais diversos segmentos de mercado, e as inteligências artificiais aprendem, entendem, interagem e raciocinam. É a tecnologia de maior crescimento na área de marketing no mundo, que irá aumentar a eficiência das operações internas e será uma força disruptiva nas indústrias.  
Sobre marketing e comunicação: o marketing é o verdadeiro dono dessa transformação, e a tecnologia é uma ajuda nesse caminho. O consumidor hoje vive no momento "skip": se não se engajar antes de ter seu conteúdo "passado adiante", a marca perdeu a oportunidade. A área de marketing deve olhar inteiramente para dentro do consumidor. Uma em quatro pessoas acessam internet somente pelo celular, e as pessoas tendem a usar o mobile quando acessam outras mídias, principalmente os intervalos de programas de televisão. 70% das pessoas visualizam as redes sociais "on the go", isso significa que estão fazendo outras coisas e vendo o feed, sem prestar a devida atenção. Só 10% das pessoas veem o feed quando estão paradas, sem fazer nada extra.
Realidade: precisamos pensar mais on the go - como transmitir mensagens criativas em poucos segundos? Mais do que uma história, devemos transmitir mensagens. Em 2020, mais da metade da população mundial terá acesso à internet, com 87% do mundo conectado. Neste mundo, os millenials serão a maior força de trabalho e se importarão cada vez mais com o que as empresas fazem pela sociedade. Os conteúdos formam conexões entre as pessoas.
Para finalizar, as lojas devem ser locais de entretenimento e com boa experiência de check-out. E o e-commerce pode ser um grande aliado da loja física. E, aí? Prontos para a transformação?
Compartilhe
Artigos relacionados
Comentários ( )
Deixe um comentário

Publicidade
Mostre seu Negócio