Porto Alegre, quinta-feira, 18 de fevereiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 18 de fevereiro de 2021.

Galeria de imagens

Movimentos sociais pedem prorrogação de auxílio emergencial

A Coalizão Negra por Direitos, articulação nacional composta por mais de 200 entidades do movimento negro, organizou nesta quinta-feira (18) um ato pela vacinação e pela manutenção do auxilio emergencial.  A manifestação ocorreu em frente ao prédio do Banco Central, na avenida Paulista, em São Paulo, e contou com cerca de 200 manifestantes que gritavam "tem gente com fome". Faixas pediam auxilio emergencial de R$ 600 até o fim da pandemia. Além disso, o grupo pede pela vacinação em massa contra a Covid-19 pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A mobilização ocorreu em diversas cidades do País, como Rio de Janeiro, Salvador, Recife, Brasília e Curitiba. Segundo o movimento, a população negra é a mais afetada pelas infecções e mortes causadas pela doença, além de ser a mais impactada pelo aumento da miséria em decorrência da crise sanitária. 
 

FOTO Elineudo Meira / Divulgação/ JC
18/02/2021 - 20h28min