Porto Alegre, sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021.

Galeria de imagens

Com repressão crescente, população continua a protestar contra golpe em Mianmar

Mesmo com a repressão cada vez mais intensa, a mobilização contra o golpe de Estado não diminui em Mianmar. Nesta sexta-feira (12), uma multidão voltou às ruas, enfrentando o aumento das detenções de opositores ao governo atual por parte da junta militar. A população vem organizando atos de desobediência civil, adotando o gesto do filme Jogos Vorazes como símbolo de resistência (foto). Eles pedem a libertação dos detidos, o fim da ditadura e a abolição da Constituição de 2008, favorável ao exército. Desde o golpe contra o governo civil de Aung San Suu Kyi, no dia 1º de fevereiro, mais de 250 pessoas foram detidas, segundo a AFP. Em contrapartida, a junta militar ordenou a libertação de mais de 23 mil prisioneiros nesta sexta, além de 55 estrangeiros. Não foram divulgados detalhes sobre os prisioneiros liberados. 
 

FOTO STR/AFP/JC
12/02/2021 - 11h37min