Porto Alegre, terça-feira, 08 de dezembro de 2020.
Dia da Família.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 08 de dezembro de 2020.

Galeria de imagens

Caso Marielle Franco completa 1000 dias sem resoluções

Ainda sem um desfecho da investigação, a morte da ex-vereadora carioca Marielle Franco e do seu motorista Anderson Gomes completou 1000 dias. Em frente à Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro, mais de 500 despertadores foram colocados como forma de protesto. Juntos, eles formaram a frase "1000 dias sem resposta" (foto). Marielle foi assassinada no dia 14 de março de 2018. Os dois responsáveis diretos pelo crime, Ronnie Lessa (PM reformado) e Élcio de Queiroz (PM expulso), seguem presos, mas sem terem enfrentado julgamento em júri popular. Os órgãos de segurança do Rio e o Ministério Público continuam investigando o caso que não há respostas quando a possíveis mandantes. Marielle era vereadora do PSOL e bastante atuante em causas sociais, tendo sido a quinta candidata mais votada nas eleições municipais em 2016, com mais de 46 mil votos.
 

FOTO Instituto Marielle Franco/Reprodução/JC