Porto Alegre, segunda-feira, 16 de novembro de 2020.
Dia Internacional da Tolerância.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 16 de novembro de 2020.

Galeria de imagens

Furacão Iota vira categoria 5 e ameaça América Central

Duas semanas após a passagem do furacão Eta, a América Central se prepara para enfrentar um ciclone categoria 5. O furacão Iota tomou força nesta segunda-feira (16) ao se aproximar do Caribe da Nicarágua, onde os moradores foram evacuados e abrigados. Segundo o National Hurricane Center (NHC), dos Estados Unidos, o Iota atingiu ventos de 260 km/h horas antes de se aproximar do Caribe, aderindo a categoria mais perigosa da escala Saffir-Simpson. O furacão deve causar chuvas fortes, inundações repentinas e risco de vida em partes da América Central. O maior impacto deve ocorrer no nordeste da Nicarágua e no leste de Honduras, onde já causava rajadas de ventos e fortes chuvas nesta segunda. As duas regiões já foram devastadas pelo Eta, que deixou mais de 200 mortos e 2,5 milhões de pessoas afetadas. Iota é o 13º furacão desta temporada, que registrou um número recorde de ciclones. 
 

FOTO ORLANDO SIERRA/AFP/JC
16/11/2020 - 17h12min