Porto Alegre, segunda-feira, 20 de julho de 2020.
Dia do Amigo.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 20 de julho de 2020.

Galeria de imagens

Nasa e ESA divulgam imagens mais próximas do Sol já captadas

As agências espaciais dos Estados Unidos (Nasa) e da Europa (ESA) divulgaram as primeiras imagens captadas pela sonda Solar Orbiter. Nenhuma outra aeronave foi capaz de capturar a superfície solar desta proximidade, segundo a ESA. As imagens (foto), divulgadas na última quinta-feira (16), foram realizadas na primeira passagem da sonda, que ocorreu em junho deste ano. A Solar Orbiter conta com seis instrumentos de imagens capazes de estudar individualmente diferentes aspectos do Sol. A sonda estava a apenas 77 milhões de quilômetros do Sol - aproximadamente metade da distância entre o planeta e a estrela. Essas primeiras imagens tinham como principal objetivo verificar o funcionamento dos telescópios, mas tiveram maior importância. Segundo os cientistas da Nasa, os detalhes nunca antes vistos devem ajudá-los a reunir as camadas atmosféricas do Sol, importante para compreender como ele conduz o clima no sistema solar. Também é possível identificar as "fogueiras" do Sol, de acordo com a ESA, que são possíveis de se ver da Terra, porém em proporções bilhões de vezes menores. Os pesquisadores afirmam que essas fogueiras são insignificantes sozinhas, mas, em conjunto, podem ser dominantes na contribuição para o aquecimento da coroa solar. O fenômeno é a camada mais externa da atmosfera do Sol, cuja temperatura supera milhões de graus Celsius. A coroa solar é mais quente que a superfície da estrela, que fica em torno de 5.500°C. 
 

FOTO ESA/DIVULGAÇÃO/JC
20/07/2020 - 16h53min