Porto Alegre, sábado, 30 de maio de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 30 de maio de 2020.

Galeria de imagens

Protestos violentos contra morte de negro sufocado por policial se espalham pelos EUA

Minneapolis, Minnesota, Estados Unidos. George Floyd morreu algemado no chão, acusado de portar nota falsa de US$ 20,00, após suplicar por ar porque um policial o imobilizava com o joelho sobre seu pescoço. "Não consigo respirar", gritava o homem negro, na quarta-feira (27), antes de morrer asfixiado. Vídeo da cena postado nas redes gerou grande repercussão. Nesta sexta-feira (29), pelo terceiro dia consecutivo, o paísfoi tomado por protestos. Manifestantes tomaram as ruas de Minneapolis a Nova Iorque (Leste) e Los Angeles (Oeste). A indignação levou a população a queimar uma delegacia e estabelecimentos comerciais (foto). Policiais responderam com gás lacrimogênio e balas de borracha. O presidente dos EUA, Donald Trump, ameaçou acionar a Guarda Nacional. "Quando o saque começar, o tiroteio começará", disse Donald Trump, no Twitter. Segundo o jornal New York Times, quatro policiais foram detidos e o que imobilizou Floyd foi indiciado por assassinato. 
 

FOTO SCOTT OLSON/GETTY IMAGES/AFP/JC
29/05/2020 - 19h20min