Porto Alegre, quinta-feira, 15 de agosto de 2019.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

Em protesto, paraguaios pedem impeachment do presidente Benitez

Pessoas seguram uma faixa que diz "Julgamento para os traidores. Impeachment agora", enquanto participavam de um protesto exigindo o impeachment do presidente do Paraguai, Mario Abdo Benitez, em Assunção, na última quarta-feira (14). A crise política enfrentada pelo país desde o fim de julho começou quando foi revelada a assinatura de um acordo secreto com o Brasil para a renegociação dos termos de distribuição de energia da usina hidrelétrica binacional de Itaipu. O novo pacto traria prejuízos de mais de US$ 200 milhões a Assunção, o que foi considerado "traição à pátria" pelos parlamentares da oposição. Atualmente, o Brasil consome 84% da produção da usina, e o Paraguai, 15,6%; o restante serve para abastecer a própria hidrelétrica. Pela revisão acertada neste ano entre Assunção e Brasília, o novo trato obrigava o país vizinho a comprar um volume maior da chamada energia garantida produzida pela usina, o que geraria aumento na conta de luz para os consumidores paraguaios. Brasil e Paraguai cancelaram formalmente no dia 1º de agosto.
 

FOTO NORBERTO DUARTE/AFP/Divulgação/JC