Porto Alegre, sexta-feira, 12 de abril de 2019.
Dia do Obstetra.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

Mulheres comemoram retirada de proibição ao aborto na Coreia do Sul

Centenas de mulheres comemoraram, em frente ao Tribunal Constituicional, a decisão de retirada da proibição ao aborto na Coreia do Sul. A lei que regia o assunto no país era datada de 1953 e nove juízes da corte decidiram que tomar medidas jurídicas e, inclusive, prender mulheres que passaram por esse procedimento é inadequado. A Coreia do Sul era um dos poucos países industrializados a criminalizar o aborto, com exceções para casos de estupro, incesto e quando há riscos para a saúde da mãe, semelhante ao Brasil. A proibição, constantemente ignorada no país, resultou em poucos indiciamentos, mas muitos ativistas alegam que deixa as mulheres em dificuldade para arcar com os custos desses procedimentos, muitas vezes inseguros e que geram exclusão social. Eles afirmam que as mulheres mais jovens e solteiras são as mais vulneráveis aos estigmas relacionados ao aborto. 
 

FOTO Jung Yeon-je/AFP/JC