Porto Alegre, segunda-feira, 11 de março de 2019.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

Destroços são recolhidos após queda de aeronave na Etiópia

Pessoas permaneceram próximas aos destroços recolhidos do avião da Ethiopia Airlines, que caiu próximo a Bishoftu, uma cidade a cerca de 60 quilômetros a sudeste de Adis Abeba, capital da Etiópia. O avião modelo Boeing 737 Max 8 levava 157 pessoas - entre 149 passageiros e oito membros da tripulação - da capital etíope a Nairóbi, capital do Quênia, quando caiu logo após a decolagem. De acordo com a empresa aérea, havia 32 quenianos, 18 canadenses, 17 etíopes, oito chineses, oito norte-americanos, oito italianos, sete franceses, sete ingleses, seis egípcios, cinco holandeses, quatro indianos, quatro eslovacos e dois espanhóis, entre as vítimas do acidente aéreo da manhã de domingo (10). Um acidente com o mesmo modelo de aeronave, operado pela Lion Air, caiu na costa da Indonésia em outubro de 2018, matando 189 pessoas. No Brasil, a Gol possui sete aeronaves do mesmo modelo e cerca de 120 pedidos para aquisição da mesma, para renovação da frota até 2028.
 

FOTO Michael Tewelde/AFP/JC