Porto Alegre, segunda-feira, 26 de novembro de 2018.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

Polícia francesa reprime onda de protestos contra aumento de combustíveis

Cerca de três mil manifestantes vestindo coletes amarelos foram às ruas em Paris, na França, no sábado (24), para protestar contra o aumento de combustíveis proposto pelo presidente Emmanuel Macron e pedir a renúncia do chefe de governo. Há uma semana, o país enfrenta protestos em todo o território, inclusive com bloqueios de estradas. O ato foi permitido pelo governo para acontecer no Campo de Marte, área verde em frente à turística Torre Eiffel. No entanto, manifestantes deslocaram-se para o Palácio do Eliseu, residência de Macron. A polícia local, que foi criticada pelo próprio presidente Macron em sua conta no Twitter, agiu com violência lançando gás lacrimogênio e usando canhão de água para conter o avanço dos protestantes. Pelo menos 20 pessoas ficaram feridas, incluindo uma vítima com ferimentos graves. Dezenas de pessoas foram presas.
 

FOTO FRANCOIS GUILLOT/AFP/JC