Porto Alegre, quarta-feira, 10 de outubro de 2018.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

Velas e retratos marcam protesto contra morte de jornalista búlgara

Centenas de pessoas protestaram na Bulgária, com velas e retratos, nessa segunda-feira (8), contra a morte da jornalista búlgara Viktoria Marinova, de 30 anos, que foi encontrada morta em um parque da cidade de Ruse, no último sábado (6). A apresentadora da TVN Ruse (ao Norte do país), e responsável administrativa da emissora, investigava esquemas de fraude que envolveriam empresários e políticos do território, sendo essa a possível causa do seu assassinato. Agora, a polícia local busca pistas na vida pessoal e profissional da jornalista, que liderava um programa sobre assuntos regionais da cidade de Ruse. A Bulgária é considerada pela ONG Repórteres Sem Fronteiras (RSF) como o pior país da União Europeia em relação à liberdade de imprensa, principalmente por conta da corrupção de seu entorno midiático.
 

FOTO Nikolay DOYCHINOV/AFP/JC