Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Galeria de imagens

Galeria de imagens

- Publicada em 21 de Junho de 2022 às 13:22

Bélgica assume responsabilidade moral por morte de líder do Congo em 1961

Lumumba foi um anticolonialista e eleito primeiro-ministro do Congo

Lumumba foi um anticolonialista e eleito primeiro-ministro do Congo


AFP
Nesta segunda-feira (20) ocorreu uma cerimônia oficial na Bélgica com a presença do primeiro-ministro, Alexander De Croo na qual foi devolvido o dente do herói da independência do Congo, Lumumba. O líder e herói do congo foi torturado e assassinado em 1961. Seu dente foi a única parte física que sobrou e foi entregue a sua família na cerimônia. Além disso, o atual primeiro-ministro admitiu responsabilidade moral do país e líderes do governo nos anos 1960 pela morte de Lumumba. “Quero aproveitar essa ocasião, com a presença de sua família, de pedir desculpas em meu nome pelo governo belga e pela maneira que ele influenciou a decisão de por fim à vida do primeiro-ministro da ex-colônia belga" declarou De Croo.
Nesta segunda-feira (20) ocorreu uma cerimônia oficial na Bélgica com a presença do primeiro-ministro, Alexander De Croo na qual foi devolvido o dente do herói da independência do Congo, Lumumba. O líder e herói do congo foi torturado e assassinado em 1961. Seu dente foi a única parte física que sobrou e foi entregue a sua família na cerimônia. Além disso, o atual primeiro-ministro admitiu responsabilidade moral do país e líderes do governo nos anos 1960 pela morte de Lumumba. “Quero aproveitar essa ocasião, com a presença de sua família, de pedir desculpas em meu nome pelo governo belga e pela maneira que ele influenciou a decisão de por fim à vida do primeiro-ministro da ex-colônia belga" declarou De Croo.
Conteúdo Publicitário
Leia também
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário