Porto Alegre, sexta-feira, 07 de maio de 2021.
Porto Alegre,
sexta-feira, 07 de maio de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Grêmio

- Publicada em 19h18min, 07/05/2021.

Grêmio segue invicto após saída de Renato e avança em mudanças no time

Com quatro vitórias sob comando de Tiago Nunes, o time tem passado por testes no meio-campo

Com quatro vitórias sob comando de Tiago Nunes, o time tem passado por testes no meio-campo


AGUSTIN MARCARIAN/Pool/AFP/JC
O Grêmio venceu seis dos sete jogos que disputou depois da saída de Renato Portaluppi. A goleada por 8 a 0 diante do Aragua é o resultado mais recente e, mesmo contra adversário extremamente frágil, indica avanço em mudanças no estilo de jogo e até na escalação.
O Grêmio venceu seis dos sete jogos que disputou depois da saída de Renato Portaluppi. A goleada por 8 a 0 diante do Aragua é o resultado mais recente e, mesmo contra adversário extremamente frágil, indica avanço em mudanças no estilo de jogo e até na escalação.
Com quatro vitórias sob comando de Tiago Nunes, o time tem passado por testes no meio-campo e gerado chances e gols de maneira mais objetiva. A última partida da era Renato foi contra o Independiente Del Valle (EQU), pela fase preliminar da Copa Libertadores. De lá para cá, o Grêmio jogou seis vezes e ganhou todas.
Thiago Gomes, treinador do time de transição, comandou o Grêmio contra Caxias, Esportivo e La Equidad (COL). Tiago Nunes assumiu diante do Ypiranga-RS e também esteve à beira do gramado nos duelos com Lanús (ARG), Caxias e agora Aragua. Foram 20 gols marcados e seis gols sofridos nos seis jogos pós-Renato.
Em todos eles, o Grêmio demonstrou mais cuidados defensivos. Com Thiago Santos, ex-Palmeiras, o time ganhou reforço à frente da área. O volante foi contratado ainda na época de Renato Portaluppi, mas só estreou depois da saída do treinador.
Do meio-campo para frente, Jean Pyerre e Matheus Henrique inverteram funções. Maicon foi testado em pelo menos dois papéis, e Léo Pereira ganhou sequência como meia-atacante pela direita. Todos eles atendendo ao pedido de deixar o ataque mais vertical. Ou seja, trocando a posse de bola à frente da área adversária por tentativa de conclusão, nem que seja de longe.
"Todo treinador tem sua forma de trabalhar. O professor vem batendo muito na tecla de a gente se aproximar bem, fazer tripé pelo lado", disse o meia-atacante do Grêmio, Luiz Fernando.
O tripé pelo lado é, na verdade, uma triangulação a partir do jogador com a bola. Com opções de passe em curto espaço do gramado, o Grêmio consegue gerar superioridade numérica e desencaixe nas marcações. A orientação, no entanto, já havia sido pedida por Renato. Agora, volta dentro de um novo pacote de ideias.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário