Porto Alegre, terça-feira, 13 de abril de 2021.
Aniversário da cidade de Fortaleza/CE. Dia dos Jovens.
Porto Alegre,
terça-feira, 13 de abril de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Olímpiadas

- Publicada em 21h44min, 13/04/2021.

Chile e China conquistam últimas vagas do futebol feminino nos Jogos olímpicos

Jogos Olímpicos de Tóquio serão os primeiros na história da seleção Chilena

Jogos Olímpicos de Tóquio serão os primeiros na história da seleção Chilena


SELEÇÃO CHILENA DE FUTEBOL FEMININO/INSTAGRAM/REPRODUÇÃO/JC
O torneio de futebol feminino dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, adiados em um ano por causa da pandemia do novo coronavírus, conheceu nesta terça-feira (13) os dois últimos países classificados: o Chile e a China, que passaram por jogos de repescagem contra Camarões e Coreia do Sul, respectivamente.
O torneio de futebol feminino dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, adiados em um ano por causa da pandemia do novo coronavírus, conheceu nesta terça-feira (13) os dois últimos países classificados: o Chile e a China, que passaram por jogos de repescagem contra Camarões e Coreia do Sul, respectivamente.
O Chile se junta ao Brasil como os dois únicos países classificados da América do Sul – a seleção brasileira garantiu a vaga com o título do Sul-Americano em 2019. A vaga do Chile veio em Antalya, na Turquia, após o empate sem gols com Camarões, o suficiente para conquistarem uma classificação inédita na sua história. As chilenas já disputaram um Mundial, mas nunca haviam garantido vaga em uma Olimpíada. Na partida de ida contra as africanas, as chilenas venceram por 2 a 1.
Precisando da vitória, Camarões tomou a iniciativa e partiu mais para o ataque, criando algumas oportunidades de gol. Com um futebol mais reativo, o Chile apostou nos contra-ataques para tentar surpreender e matar o confronto. As coisas ficaram mais complicadas para as africanas quando Brigitte Omboudouen foi expulsa aos 19 minutos do segundo tempo. Com uma a mais em campo, a seleção sul-americana teve mais tranquilidade para segurar o resultado.
Já em Suzhou, na China, a seleção da casa, em uma reação na prorrogação, comandada por Wang Shuang, empatou por 2 a 2 com a Coreia do Sul no jogo de volta da repescagem da Ásia e, por ter vencido o primeiro jogo por 2 a 1, em solo sul-coreano, ficou com a vaga.
A China podia até perder pelo placar de 1 a 0 jogando sob seus domínios que ainda assim se classificava para Tóquio 2020. Entretanto, a seleção da casa não teve vida fácil. Aos 31 minutos do primeiro tempo, Kang Chae-rim recebeu um cruzamento e de primeira chutou para o gol chinês, abrindo o placar para as visitantes.
As sul-coreanas não demoraram para ampliar a vantagem. Aos 45 minutos, após um escanteio, a goleira chinesa deu um rebote, a sul-coreana Cho So-hyun cruzou e a defensora chinesa Li Meng Wen colocou a bola contra as próprias redes.
Nervosa, a China voltou ao jogo apenas na reta final da partida. Aos 24 minutos do segundo tempo, Yang Man aproveitou uma cobrança de falta de Shuang e diminuiu o placar. Depois, nenhuma das duas equipes foi às redes durante o tempo normal e, com o mesmo resultado do jogo de ida, a decisão foi para a prorrogação.
Shuang voltou a brilhar no tempo extra. Aos 13 minutos da primeira etapa, ela acertou um lindo chute de fora da área, indefensável para a goleira sul-coreana, e empatou o jogo em 2 a 2. No agregado, as chinesas ficaram à frente por 4 a 3. A partir daí, foi só segurar o resultado e confirmar a vaga para sua sexta aparição olímpica. A China vai em busca de sua segunda medalha, tendo sido prata em Atlanta-1996, nos Estados Unidos.
O sorteio dos grupos dos Jogos Olímpicos de Tóquio será realizado no próximo dia 21 - são 12 países na disputa. Os potes serão definidos após a próxima atualização do ranking da Fifa, que será divulgado nesta sexta-feira (16).

Confira as seleções femininas classificadas à Olimpíada

Ásia - Japão (país-sede), Austrália e China
Europa - Grã-Bretanha, Holanda e Suécia
América do Sul - Brasil e Chile
Concacaf (Américas do Norte e Central e Caribe) - Estados Unidos e Canadá
África - Zâmbia
Oceania - Nova Zelândia
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário