Porto Alegre, domingo, 21 de fevereiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 21 de fevereiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Tênis

- Publicada em 15h24min, 21/02/2021.

Djokovic domina Medvedev e vence o Aberto da Austrália pela 9ª vez

Com 18 Grand Slams, sérvio se aproxima de Nadal e Federer, ambos com 20

Com 18 Grand Slams, sérvio se aproxima de Nadal e Federer, ambos com 20


MICHAEL DODGE/TENNIS AUSTRALIA/AFP/JC
Em um Aberto da Austrália marcado por tantos eventos atípicos, a trajetória de Novak Djokovic também não foi linear, mas terminou da forma esperada: com o nono título do tenista sérvio de 33 anos no torneio de Melbourne, o terceiro de forma consecutiva. O número 1 do mundo derrotou o russo Daniil Medvedev, 25 anos, neste domingo (21) por 3 sets a 0 (7/5, 6/2, 6/2), em 1 hora e 53 minutos de partida.
Em um Aberto da Austrália marcado por tantos eventos atípicos, a trajetória de Novak Djokovic também não foi linear, mas terminou da forma esperada: com o nono título do tenista sérvio de 33 anos no torneio de Melbourne, o terceiro de forma consecutiva. O número 1 do mundo derrotou o russo Daniil Medvedev, 25 anos, neste domingo (21) por 3 sets a 0 (7/5, 6/2, 6/2), em 1 hora e 53 minutos de partida.
Após um primeiro set equilibrado e de alto nível, em que o sérvio elevou o seu para quebrar o saque do rival no último game da parcial, o restante da partida foi de apenas um jogador.
Enquanto Medvedev, que vinha de 20 jogos de invencibilidade (12 deles contra tenistas do top 10) e três títulos desde novembro do ano passado, definhava tecnicamente e emocionalmente em quadra, Djokovic administrava o confronto com a superioridade de quem agora soma 18 títulos de Grand Slam - Roger Federer e Rafael Nadal lideram entre os homens, com 20 cada um.
A expectativa para a final era de um duelo mais equilibrado, justamente por opor o maior vencedor do Slam australiano (ele superou os oito títulos de Federer em Wimbledon e fica atrás dos 13 de Nadal em Roland Garros) a um tenista que vinha embalado pela sequência positiva e o padrão apresentado nos últimos meses.
Medvedev já havia disputado uma final de Slam, quando perdeu por 3 sets a 2 para Nadal no Aberto dos Estados Unidos de 2019. Na ocasião, viu o adversário abrir 2 a 0, buscou o empate e acabou derrotado na última parcial.
Dessa vez, porém, ele se perdeu e não conseguiu sair das cordas em que o sérvio o deixou. Cometeu 30 erros não forçados, contra 17 do campeão. Fica como consolo assumir a terceira posição do ranking, melhor da sua carreira.
A conquista de Djokovic, que já tinha garantido a permanência como número 1 do mundo e ultrapassará em 8 de março o recorde de Federer, de 310 semanas totais na liderança do ranking, faz com que o sérvio volte a ter um momento de glória inquestionável no esporte m

TENISTAS COM MAIS TÍTULOS DE GRAND SLAM ENTRE OS HOMENS

1º Roger Federer - 20
1º Rafael Nadal - 20
3º Novak Djokovic - 18
4º Pete Sampras - 14
5º Roy Emerson - 12
6º Rod Laver - 11
6º Björn Borg - 11
8º Bill Tilden - 10
Comentários CORRIGIR TEXTO