Porto Alegre, domingo, 10 de janeiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 10 de janeiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Jogos Olímpicos

- Publicada em 11h59min, 10/01/2021. Atualizada em 12h11min, 10/01/2021.

Pesquisa diz que 80% dos japoneses querem adiamento ou cancelamento da Olimpíada

O megaevento, que seria realizado em 2020, foi remarcado para julho e agosto

O megaevento, que seria realizado em 2020, foi remarcado para julho e agosto


KAZUHIRO NOGI/AFP/JC
Uma pesquisa realizada pela agência Kyodo News publicada neste domingo (10) apontou que cerca de 80% dos japoneses são favoráveis ao adiamento ou cancelamento dos Jogos Olímpicos. O megaevento, que seria realizado em 2020, foi remarcado para julho e agosto deste ano em razão da pandemia do coronavírus.
Uma pesquisa realizada pela agência Kyodo News publicada neste domingo (10) apontou que cerca de 80% dos japoneses são favoráveis ao adiamento ou cancelamento dos Jogos Olímpicos. O megaevento, que seria realizado em 2020, foi remarcado para julho e agosto deste ano em razão da pandemia do coronavírus.
A consulta foi feita por telefone neste fim de semana, no momento em que o Japão registra aumento de casos de covid-19, o que vem pressionando o seu sistema de saúde e fez o país endurecer as medidas para reduzir o contágio do vírus. A nação proibiu a entrada de estrangeiros até o fim de janeiro após a detecção de uma nova variante altamente infecciosa do coronavírus, encontrada em outros países também.
A população se preocupa cada vez mais com a pandemia e isso é refletido pela pesquisa da Kyodo News, que mostrou que 35,3% dos japoneses pediram o cancelamento dos Jogos de Tóquio, enquanto que 44,8% avaliaram que o evento deveria ser adiado novamente. A abertura dos Jogos Olímpicos está prevista para 23 de julho de 2021 e o encerramento para 8 de agosto.
A pesquisa também revelou que 68,3% estão insatisfeitos com as medidas adotadas pelo governo para combater o coronavírus, enquanto que 24,9% consideram que as autoridades têm lidado de forma adequada com a pandemia.
Um dos países que inicialmente havia avaliado que tinha conseguido controlar a pandemia, o Japão enfrenta um de seus momentos mais difíceis. Na semana passada, o governo declarou estado de emergência por causa da covid-19 em Tóquio e em três cidades próximas. Essa medida foi considerada "tardia" por 79,2% dos entrevistados. Já 78% afirmaram que o estado de emergência deve ser expandido para outras áreas do arquipélago asiático.
O Japão registrou até agora quase 4 mil mortes decorrentes da doença e 288 mil casos desde o início da pandemia. Como comparação, no Brasil, cerca de 202 mil pessoas perderam a vida por conta da covid-19, com mais de 1.100 óbitos nas últimas 24 horas. No total, são mais de 8 milhões de casos.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO