Porto Alegre, sexta-feira, 02 de outubro de 2020.
Dia Internacional do Notário.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 02 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Liga dos Campeões

- Publicada em 20h24min, 02/10/2020.

Uefa permite até 30% de torcida nos estádios, mas é preciso aprovação local

Como já ocorre em alguns países, distanciamento social entre os torcedores será obrigatório, além do uso de máscaras

Como já ocorre em alguns países, distanciamento social entre os torcedores será obrigatório, além do uso de máscaras


GEOFFROY VAN DER HASSELT/AFP/JC
Após o sorteio dos grupos para a próxima edição da Liga dos Campeões, a Uefa informou que os jogos sob sua organização poderão receber até 30% da capacidade dos estádios, mas vão depender da aprovação das autoridades locais. A entidade pegou como exemplo o teste realizado quarta-feira na final da Supercopa, entre Bayern de Munique e Sevilla.
Após o sorteio dos grupos para a próxima edição da Liga dos Campeões, a Uefa informou que os jogos sob sua organização poderão receber até 30% da capacidade dos estádios, mas vão depender da aprovação das autoridades locais. A entidade pegou como exemplo o teste realizado quarta-feira na final da Supercopa, entre Bayern de Munique e Sevilla.
A determinação começa a valer na rodada do dia 10 de outubro da Liga das Nações. O distanciamento social entre os torcedores será obrigatório, além do uso de máscaras. Torcida visitante não será permitida.
"A Supercopa demonstrou que é possível assistir aos jogos de futebol nas circunstâncias certas, colocando a saúde e a segurança em primeiro lugar com medidas atenuantes abrangentes. A partida também demonstrou a aceitação dos torcedores quanto às medidas de precaução sanitária e sua disposição em segui-las e se comportar de acordo", informou a nota.
O presidente da Uefa, Aleksander Ceferin, ressaltou a importância do retorno gradativo do público e lembrou que 27 países já permitem torcidas. "É um primeiro passo sensato que coloca a saúde dos torcedores em primeiro lugar e respeita as leis de cada país. Embora todos nós enfrentemos um inimigo comum na Covid, os países têm diferentes abordagens e diferentes desafios. Esta decisão permite muito mais flexibilidade local para lidar com a admissão de torcedores do que anteriormente, respeitando sempre a avaliação das autoridades locais."
Comentários CORRIGIR TEXTO