Porto Alegre, quarta-feira, 23 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 23 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Olimpíadas

- Publicada em 21h41min, 23/09/2020.

Comitê das Olimpíadas de Tóquio quer limitar deslocamento de atletas devido à Covid-19

Medidas pretendem evitar disseminação do contágio entre a população local

Medidas pretendem evitar disseminação do contágio entre a população local


CHARLY TRIBALLEAU/AFP/JC
O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, adiados para 2021 por causa da pandemia do coronavírus, anunciou, nesta quarta-feira (23), algumas medidas que pretende tomar para evitar possíveis infecções pela Covid-19 entre os atletas. Uma delas é limitar os deslocamentos ao mínimo necessário dos alojamentos para os locais de treino e competição.
O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, adiados para 2021 por causa da pandemia do coronavírus, anunciou, nesta quarta-feira (23), algumas medidas que pretende tomar para evitar possíveis infecções pela Covid-19 entre os atletas. Uma delas é limitar os deslocamentos ao mínimo necessário dos alojamentos para os locais de treino e competição.
Esta medida está contemplada na proposta de protocolo de segurança sanitária para a chegada dos atletas olímpicos ao Japão e sua permanência durante o evento, que terá a cerimônia de abertura em 23 de julho e a de encerramento no dia 8 de agosto de 2021. Ela será agora discutida com o Comitê Olímpico Internacional (COI) e federações.
Os atletas não serão obrigados a cumprir o período de isolamento de 14 dias atualmente imposto a pessoas que chegam ao Japão de uma ampla lista de países estrangeiros, embora tenham de se submeter a testes constantes e tenham seus movimentos limitados para evitar o contato com os cidadãos locais.
"Os atletas têm de ser protegidos e, se entrarem em contato com o público, podem se infectar. Temos também de proteger os cidadãos de possíveis infecções", explicou Toshiro Muto, presidente do Comitê Organizador.
O protocolo para atletas e equipes técnicas exigirá que estes façam um teste para o novo coronavírus 72 horas antes de viajar para o Japão e tenham um atestado médico com resultado negativo, ao qual uma segunda análise será adicionada na chegada ao território japonês.
Os deslocamentos dos atletas serão realizados em veículos especiais habilitados pela organização, que também solicitará aos participantes que relatem periodicamente o seu estado de saúde e registrem a sua localização a todo o momento em um aplicativo móvel para detectar possíveis cadeias de infecção. Todas as medidas devem agora ser acertadas com o COI e as federações internacionais, segundo Muto.
Comentários CORRIGIR TEXTO