Porto Alegre, quinta-feira, 17 de setembro de 2020.
Dia do Transportador Rodoviário de Carga.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 17 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Inter

- Publicada em 14h44min, 17/09/2020. Atualizada em 14h46min, 17/09/2020.

Ídolo do Inter, D'Alessandro recebe cidadania brasileira

Camisa 10 enalteceu o fato se de tornar cidadão de um país que o acolheu tão bem

Camisa 10 enalteceu o fato se de tornar cidadão de um país que o acolheu tão bem


RICARDO DUARTE/DIVULGAÇÃO/INTER/JC
O meia argentino Andrés D'Alessandro agora é também um brasileiro. O jogador de 39 anos anunciou nesta quinta-feira (17) o recebimento da cidadania brasileira, estreitando ainda mais os laços com o País que o adotou futebolisticamente.
O meia argentino Andrés D'Alessandro agora é também um brasileiro. O jogador de 39 anos anunciou nesta quinta-feira (17) o recebimento da cidadania brasileira, estreitando ainda mais os laços com o País que o adotou futebolisticamente.
A outorga do título pela Secretaria Nacional de Justiça foi publicada no Diário Oficial na quarta (16). “Oficialmente brasileiro! Dia muito especial na minha vida e carreira. Ser cidadão de um país que tão bem acolheu a mim e minha família é motivo de muito orgulho. A história está feita! Obrigado, Brasil!", celebrou o argentino em seu Twitter.
A cidadania brasileira, além de recebida com orgulho para D'Alessandro, é uma boa notícia para o Inter, já que o meio-campista deixará de ocupar uma vaga de estrangeiro no elenco. Nos jogos de competições nacionais, são permitidos apenas cinco atletas de outros países por equipe.
O grupo colorado conta agora com sete estrangeiros: os argentinos Cuesta, Musto, Saravia, Sarrafiore e Leandro Fernández, além do uruguaio Abel Hernández e do peruano Paolo Guerrero.
D'Ale chegou em 2008 ao clube e se tornou o estrangeiro mais querido da história do Inter. Com a equipe colorada, ele conquistou seis Campeonatos Gaúchos, uma Sul-Americana, uma Recopa Sul-Americana e a Libertadores, em 2010, seu título mais importante no Inter.
Com 498 jogos pelo clube, além de 94 gols marcados, é o terceiro jogador que mais vezes atuou na história do Internacional.
Comentários CORRIGIR TEXTO