Porto Alegre, sábado, 18 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 18 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Fórmula 1

- Publicada em 16h24min, 17/07/2020. Alterada em 16h30min, 17/07/2020.

Vettel lidera treino com pista molhada, mas Hamilton é o mais rápido na Hungria

Vencedor da última etapa, inglês cravou o melhor tempo até aqui, com 1min16s003

Vencedor da última etapa, inglês cravou o melhor tempo até aqui, com 1min16s003


DARKO BANDIC/AFP/JC
O primeiro dia de atividades para o Grande Prêmio da Hungria, terceira corrida da temporada de 2020 da Fórmula 1, teve dois treinos livres bastante distintos, nesta sexta-feira (17). Pela manhã no circuito de Hungaroring, a pista estava seca e a Mercedes dominou, com Lewis Hamilton apenas 86 milésimos à frente de Valtteri Bottas, e os dois obtendo tempos mais de meio segundo mais rápidos que a concorrência.
O primeiro dia de atividades para o Grande Prêmio da Hungria, terceira corrida da temporada de 2020 da Fórmula 1, teve dois treinos livres bastante distintos, nesta sexta-feira (17). Pela manhã no circuito de Hungaroring, a pista estava seca e a Mercedes dominou, com Lewis Hamilton apenas 86 milésimos à frente de Valtteri Bottas, e os dois obtendo tempos mais de meio segundo mais rápidos que a concorrência.
 No entanto, choveu forte entre uma sessão e outra, e a pista estava bastante molhada no segundo treino, que teve Sebastian Vettel, da Ferrari, com o melhor tempo. O alemão anotou 1min40s464, uma marca muito acima daquela de Hamilton pela manhã com pista seca: o inglês cravou o melhor tempo até aqui no final de semana, com 1min16s003.
À tarde em Budapeste, o hexacampeão sequer tentou fazer tempos rápidos, assim como vários outros pilotos: somente 13 dos 20 marcaram tempo. Com isso, Vettel ficou em primeiro, Bottas, em segundo, 0s272 atrás da Ferrari, e Carlos Sainz colocou a McLaren em terceiro. O espanhol, assim como Vettel, chegaram a tentar colocar pneus intermediários nos minutos finais, mas a pista estava muito molhada.
O fato de muitos pilotos terem preferido ficar nos boxes tem explicação: há possibilidade de que chova também na classificação e na corrida, e os pilotos têm à disposição um número limitado de jogos de pneus.
Na chuva, os pilotos relataram muita dificuldade em manter os pneus dianteiros aquecidos. Isso também tem a ver com a temperatura ambiente, que não passou dos 20ºC e esteve bem aquém do que normalmente é encontrado pela F-1 na Hungria nesta época do ano.
A previsão é de chuva durante a última sessão de treinos livres antes da classificação, às 7h (de Brasília) deste sábado (18). A definição do grid começa logo depois, às 10h da manhã. A corrida oficial terá largada às 10h10min do domingo (19).
Comentários CORRIGIR TEXTO