Porto Alegre, quinta-feira, 21 de maio de 2020.
Dia Mundial do Desenvolvimento Cultural.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 21 de maio de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Inter

Notícia da edição impressa de 21/05/2020. Alterada em 20/05 às 20h49min

Coudet fala da identificação da torcida com seu estilo

Técnico disse que a atmosfera Grenal torna o clássico diferenciado

Técnico disse que a atmosfera Grenal torna o clássico diferenciado


/RICARDO DUARTE/INTER/DIVULGAÇÃO/JC
O Inter divulgou ontem a segunda parte do bate-papo com o técnico Eduardo Coudet, analisando os primeiros meses no clube e projetando como será a sequência de trabalho, assim que a bola volta a rolar. Na entrevista intitulada "Charla com Chacho", o argentino falou ainda sobre o clássico Grenal e a rápida identificação que a torcida teve com seu estilo de jogo.
O Inter divulgou ontem a segunda parte do bate-papo com o técnico Eduardo Coudet, analisando os primeiros meses no clube e projetando como será a sequência de trabalho, assim que a bola volta a rolar. Na entrevista intitulada "Charla com Chacho", o argentino falou ainda sobre o clássico Grenal e a rápida identificação que a torcida teve com seu estilo de jogo.
Coudet analisou a ligação dos argentinos com o Colorado. "Com o tempo, têm passado muitos argentinos por aqui. No meu caso e da comissão, nos sentimos muito confortáveis. Estou muito feliz por estar aqui, me tratam da melhor maneira e temos tudo que precisamos. Uma direção preocupada para que as coisas funcionem da melhor maneira e um diretor esportivo com quem tenho uma grande relação. Somos uma grande família. Tomara que o trabalho e os resultados me permitam ficar por muito tempo aqui", contou, lembrando que suas passagens por Rosario Central e Racing foram de pelo menos dois anos em cada clube.
Mesmo com poucos meses de trabalho, Coudet já passou por dois Grenais. "É um clássico diferenciado. Tive a oportunidade de vivenciar no Rosario e no Newell's e é parecido porque é centralizado na mesma cidade e com muita paixão. Os dias dos jogos são muito especiais porque tem muita tensão e ansiedade para que a partida comece. Vamos ter vários jogos pela frente e que consigamos dar muitas alegrias para os torcedores", projeta.
O treinador falou ainda da saudade que os colorados têm do Inter de Coudet. "Cada jogador vai tentar dar o máximo e junto vai a paixão que falamos antes, do torcedor e do que é a história do clube. Vamos seguir trabalhando para isso", concluiu. Coudet já comandou o time em 15 jogos entre Gauchão e Libertadores. Foram nove vitórias, cinco empates e uma derrota, no clássico Grenal.
Hoje, a partir das 18h30min, o Conselho Deliberativo julga os recursos do ex-presidente Vitorio Piffero e do ex-vice-presidente de finanças Pedro Affatato pela expulsão do quadro social. Eles foram excluídos em maio do ano passado. Ambos já foram investigados e denunciados pelo Ministério Público por organização criminosa, lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e estelionato na gestão 2015/2016.
 
Comentários