Porto Alegre, quinta-feira, 14 de maio de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 14 de maio de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Olimpíadas

Alterada em 14/05 às 19h46min

COI estima custos de até R$ 4,74 bilhões por adiamento dos Jogos de Tóquio

Bach planeja um ambiente seguro e saudável para todos os participantes

Bach planeja um ambiente seguro e saudável para todos os participantes


FABRICE COFFRINI/AFP/JC
O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), o alemão Thomas Bach, revelou, nesta quinta-feira (14), após uma reunião por videoconferência do conselho executivo, que a entidade estima arcar com custos de até US$ 800 milhões (R$ 4,74 bilhões) referente apenas à sua participação na organização de Tóquio 2020, que foram adiados para 2021 devido à pandemia do coronavírus.
O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), o alemão Thomas Bach, revelou, nesta quinta-feira (14), após uma reunião por videoconferência do conselho executivo, que a entidade estima arcar com custos de até US$ 800 milhões (R$ 4,74 bilhões) referente apenas à sua participação na organização de Tóquio 2020, que foram adiados para 2021 devido à pandemia do coronavírus.
Cerca de US$ 150 milhões (R$ 889 milhões) serão repartidos pelos diferentes grupos do Movimento Olímpico, como os Comitês Olímpicos nacionais e as federações internacionais, "para que continuem com as atividades e os programas de apoio aos atletas", afirmou Bach. Os US$ 650 milhões (R$ 3,85 bilhões) serão destinados ao Comitê Organizador de Tóquio 2020.
"Nós agora estamos trabalhando com total engajamento para o sucesso dos Jogos em 2021 e queremos um ambiente seguro e saudável para todos os participantes", explicou o presidente “Estamos a um ano e dois meses da abertura e não devemos alimentar qualquer especulação sobre o futuro", concluiu.
Na reunião do conselho executivo do COI, ficou decidido ainda que a 136ª Assembleia Geral vai acontecer em 17 de julho deste ano, sendo que pela primeira vez não será de forma presencial.
Comentários