Porto Alegre, segunda-feira, 30 de março de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre, segunda-feira, 30 de março de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Itália

Notícia da edição impressa de 27/03/2020. Alterada em 30/03 às 10h28min

Jogo entre Atalanta e Valencia foi 'bomba biológica', diz prefeito de Bérgamo

Estádio lotado foi determinante para propagação do vírus na cidade

Estádio lotado foi determinante para propagação do vírus na cidade


ATALANTA BC/DIVULGAÇÃO/JC
O jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa entre Atalanta e Valencia, disputado no estádio Giuseppe Meazza, em Milão, no dia 19 de fevereiro, contribuiu para a propagação do novo coronavírus na cidade de Bérgamo, na região da Lombardia, a mais afetada pela Covid-19 na Itália.
O jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa entre Atalanta e Valencia, disputado no estádio Giuseppe Meazza, em Milão, no dia 19 de fevereiro, contribuiu para a propagação do novo coronavírus na cidade de Bérgamo, na região da Lombardia, a mais afetada pela Covid-19 na Itália.
Giorgio Gori, prefeito de Bérgamo, afirmou, em transmissão ao vivo nas redes sociais, que cerca de 40 mil torcedores que viajaram a Milão podem ter se contaminado de forma coletiva. "O jogo foi uma bomba biológica. Naquela época, não sabíamos o que estava acontecendo. O primeiro paciente na Itália surgiu em 23 de fevereiro. Se o vírus já estava em circulação, os 40 mil torcedores que foram ao San Siro foram infectados. Ninguém sabia que o vírus estava circulando entre nós", afirmou Gori.
Na ocasião, a partida foi transferida do estádio Atleti Azzurri d'Italia, onde o Atalanta manda os seus jogos, para o Giuseppe Meazza, em Milão, que tem maior capacidade de público. A partida foi histórica. A equipe italiana goleou o Valencia por 4 a 1, o que inflou aglomerações durante e depois do término do duelo, em praças e bares. "Muitos assistiram ao jogo em grupos, e houve muito contato naquela noite. O vírus foi transmitido de um para o outro", disse o prefeito.
O primeiro caso de infecção em Bérgamo aconteceu na mesma semana do duelo entre as equipes italiana e espanhola. Outro fator preocupante é que um terço do elenco do Valencia está contaminado. A Itália registra mais de 80,5 mil casos de coronavírus e mais de 8,2 mil pessoas já morreram em decorrência da doença. O país é o atual epicentro da infecção global.