Porto Alegre, terça-feira, 18 de fevereiro de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Esportes

Notícia da edição impressa de 11/02/2020. Alterada em 11/02 às 03h00min

Notas Esportivas

  • Libertadores - Além da partida do Inter, outros dois jogos pela segunda fase do torneio ocorrem hoje. Às 19h15min, o Deportivo Táchira (VEN) recebe o Independiente de Medellín (COL). Os colombianos golearam por 4 a 0 no jogo de ida. O outro duelo define quem será o adversário colorado na próxima etapa se os gaúchos avançarem. O Tolima (COL) joga em casa contra o Macará (EQU) às 21h30min. Na primeira partida, vitória colombiana por 1 a 0.
  • Tênis - A Federação Internacional de Tênis (ITF) divulgou, ontem, a punição imposta à tenista brasileira Beatriz Haddad Maia, de 23 anos, que estava suspensa preventivamente por doping desde julho do ano passado. A entidade entendeu que as substâncias para as quais ela testou positivo foram decorrência de uma contaminação cruzada, ou seja, não intencional, e por isso determinou uma suspensão de dez meses.
  • Judô - Judoca mais vitorioso da história, Teddy Riner viu a sua longa invencibilidade ruir no domingo. Após nove anos e cinco meses, e 154 lutas invicto, o francês bicampeão olímpico (2012 e 2019) e dez vezes campeão mundial foi derrotado pelo japonês Kokoro Kageura, de 24 anos, no Grand Slam de Paris, na França. Ele foi derrubado pelo japonês, que aplicou um waza-ari no golden score.
  • Iatismo - Atleta olímpico mais laureado do Brasil, Robert Scheidt estreia hoje no Mundial da classe Laser com foco em uma competição ainda mais importante. Embora o seu objetivo seja conquistar um bom resultado em Melbourne, na Austrália, o velejador admite que usará a disputa como preparação para a Olimpíada de Tóquio. Como ainda não está 100%, ele quer aproveitar o campeonato para realizar correções e chegar no auge ao Japão. O Mundial de Laser será disputado até domingo, com duas regatas por dia. Estão inscritos 130 velejadores de 45 países.