Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 05 de fevereiro de 2020.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Libertadores da América

Edição impressa de 05/02/2020. Alterada em 04/02 às 20h58min

Inter empata com a Universidad de Chile e decisão será em Porto Alegre

Mesmo com um a mais, time de Guerrero não soube aproveitar chances

Mesmo com um a mais, time de Guerrero não soube aproveitar chances


/JAVIER TORRES/AFP/JC
O primeiro grande desafio do técnico Eduardo Coudet pelo Inter acabou sem gols. Ontem, pela partida de ida da segunda fase da Libertadores da América, o Colorado ficou no 0 a 0 com a Universidad de Chile, no Estádio Nacional de Santiago. Fora de campo, torcedores tornaram o clima tenso no palco do duelo. Houve invasões, confrontos com a polícia e fogo nas arquibancadas.
O primeiro grande desafio do técnico Eduardo Coudet pelo Inter acabou sem gols. Ontem, pela partida de ida da segunda fase da Libertadores da América, o Colorado ficou no 0 a 0 com a Universidad de Chile, no Estádio Nacional de Santiago. Fora de campo, torcedores tornaram o clima tenso no palco do duelo. Houve invasões, confrontos com a polícia e fogo nas arquibancadas.
A etapa inicial do enfrentamento pode ser dividida em dois momentos. O primeiro foi dominado pelos gaúchos. Aos 14 minutos, após boa troca de passes entre Guerrero e Patrick, o meia cruzou na pequena área e encontrou Edenilson livre, sem marcação, mas ele acabou cabeceando fraco, nas mãos do goleiro De Paul.
Mais tarde, aos 20, D'Alessandro cobrou falta na área, Guerrero dominou e, na hora de chutar, o zagueiro Carrasco se atirou para afastar pela linha de fundo. Os comandados de Coudet trocavam passes e dominavam a bola, porém, sem muita objetividade.
A partir dos 30 minutos, foram os chilenos que controlaram a partida e começaram a se aproximar da área colorada. Aos 32, Beausejour cruzou da esquerda e Larrivey, sem marcação, cabeceou por cima do gol, desperdiçando a melhor chance dos donos da casa.
A La U voltou melhor para o segundo tempo. Aos dez minutos, Montillo lançou para Henríquez, que finalizou de carrinho, mas Lomba, corajoso, saiu nos pés do atacante chileno e salvou o Colorado. Aos 18, porém, Montillo fez falta feia em Moisés, recebeu o segundo amarelo, e acabou expulso.
Com mais espaço, o Inter chegou com perigo aos 22. Cuesta foi ao ataque e cruzou para Edenilson, dentro da área, cabecear forte, à queima roupa, e De Paul operar um milagre no Estádio Nacional. Na sequência, um susto para os gaúchos. Rodinei falhou na defesa e Aránguiz tentou bater por cobertura, mas Moledo salvou de cabeça.
Os minutos finais foram de pouco futebol e muita confusão fora de campo. Torcedores colocaram fogo nas arquibancadas, invadiram a pista e ameaçaram os policiais. Dentro das quatro linhas, mesmo com um a mais, o Inter não soube aproveitar a vantagem, deixando tudo para a próxima terça-feira, às 19h15min, no Beira-Rio. Quem vencer, avança. Em caso de novo empate sem gols, a decisão vai para os pênaltis. Igualdade com gols, dá a classificação aos chilenos.
FICHA TÉCNICA
Universidad de Chile  0
De Paul; Matías Rodríguez, Carrasco, Mago e Beausejour; Moya, Galani, Pablo Aránguiz (Cornello) e Montillo; Larrivey (Guerra) e Henríquez (Espinoza). Técnico: Hernán Caputto.
 
Inter  0
Marcelo Lomba; Rodinei (Boschilla), Moledo, Cuesta e Moisés; Musto (Thiago Galhardo), Lindoso, Edenilson e Patrick (Marcos Guilherme); D'Alessandro e Guerrero. Técnico: Eduardo Coudet.
Árbitro: Facundo Tello (Argentina).
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia