Porto Alegre, quarta-feira, 22 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 22 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Tragédia

- Publicada em 20h43min, 27/01/2020. Atualizada em 20h43min, 27/01/2020.

Nevoeiro pode ter levado à queda do helicóptero que vitimou Kobe

Ex-jogador de basquete morreu em acidente que vitimou nove pessoas

Ex-jogador de basquete morreu em acidente que vitimou nove pessoas


LISA BLUMENFELD/AFP PHOTO/JC
O acidente de helicóptero que vitimou o astro do basquete Kobe Bryant, sua filha Gianna, e outras sete pessoas, domingo, na Califórnia, ainda está na fase inicial de investigações. Entretanto, informações preliminares divulgadas pela imprensa norte-americana garantem que as condições climáticas eram tão ruins que a polícia não operou com aeronaves pela manhã no condado de Los Angeles.
O acidente de helicóptero que vitimou o astro do basquete Kobe Bryant, sua filha Gianna, e outras sete pessoas, domingo, na Califórnia, ainda está na fase inicial de investigações. Entretanto, informações preliminares divulgadas pela imprensa norte-americana garantem que as condições climáticas eram tão ruins que a polícia não operou com aeronaves pela manhã no condado de Los Angeles.
O FBI está no comando das investigações, que ainda conta com a Agência Federal de Aviação dos EUA e o Conselho Nacional de Segurança no Transporte, que nunca registrou um acidente com um modelo Sikorsky S-76B, igual ao que Kobe estava.
Médico legista de Los Angeles, Jonathan Lucas disse que o terreno onde a aeronave caiu é irregular e isso dificulta o trabalho da perícia. A situação seria mais complicada porque o ponto da queda é residencial e muitos moradores e curiosos estão se aglomerando para acompanhar a movimentação.
O primeiro chamado feito para a polícia aconteceu às 9h47min (14h47min de Brasília). Segundo os bombeiros, não havia sobreviventes quando o resgate chegou.
Kobe, a filha e as demais vítimas se deslocavam do Aeroporto John Wayne, em Orange County, para a cidade de Newbury Park, onde o time de Gianna faria um jogo pelo Mamba Academy, que teria Kobe como técnico. O Orange Coast College, faculdade pública local, já confirmou que o técnico John Altobelli, sua mulher, Keri, e sua filha, Alyssa, e Christina Mauser, técnica da equipe juvenil feminina da instituição, também estavam entre as vítimas.
Comentários CORRIGIR TEXTO