Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 08 de janeiro de 2020.
Dia Nacional do Fotógrafo.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Grêmio

Edição impressa de 08/01/2020. Alterada em 08/01 às 03h00min

Salário alto e dívida do Cruzeiro travam retorno de Edílson ao Tricolor

Lateral-direito foi considerado um dos vilões do rebaixamento da Raposa em 2019

Lateral-direito foi considerado um dos vilões do rebaixamento da Raposa em 2019


Bruno Haddad/Cruzeiro/Divulgação/JC
O Grêmio não negou, em momento algum, o interesse em trazer de volta a Porto Alegre o lateral-direito Edílson. Seja pelo saudosismo por um de seus campeões da América em 2017, seja pela boa relação do jogador com o técnico Renato Portaluppi, seja pelas poucas opções para o setor, com as liberações de Léo Moura e Rafael Galhardo e a lenta recuperação de Leonardo Gomes, o Tricolor tentou recontratar o jogador, que atuou, na última temporada, pelo Cruzeiro. No entanto, apesar do desejo de ambas as partes, o negócio travou.
O Grêmio não negou, em momento algum, o interesse em trazer de volta a Porto Alegre o lateral-direito Edílson. Seja pelo saudosismo por um de seus campeões da América em 2017, seja pela boa relação do jogador com o técnico Renato Portaluppi, seja pelas poucas opções para o setor, com as liberações de Léo Moura e Rafael Galhardo e a lenta recuperação de Leonardo Gomes, o Tricolor tentou recontratar o jogador, que atuou, na última temporada, pelo Cruzeiro. No entanto, apesar do desejo de ambas as partes, o negócio travou.
O clube encerrou as negociações, por enquanto, devido aos impasses envolvendo o jogador e a Raposa mineira. Considerado pela torcida um dos vilões do rebaixamento à segunda divisão, Edílson não viu o Cruzeiro se esforçar para mantê-lo, também em razão do alto salário do atleta. No entanto, os mineiros atrelaram a liberação do jogador ao perdão da dívida que tem com ele em razão de pagamentos atrasados. Além disso, o alto salário também atrapalhou o negócio, mesmo com o jogador sinalizando que aceitaria reduzir os vencimentos.
Assim, sem Edílson, o grupo gremista se reapresenta amanhã para começar a preparação para a temporada. Quem deve iniciar o ano como titular na lateral-direita é Victor Ferraz, trazido do Santos.
Outros nomes estão na mira da direção gremista para reforçar o elenco. O goleiro Vanderlei é um deles. A boa relação dos gaúchos com o Santos, clube do jogador, pode ajudar nas tratativas que ainda estão em estágio inicial. Já a negociação com os italianos da Fiorentina para trazer o centravante Pedro esfriou. O clube italiano não pretende emprestar o atleta, querendo vendê-lo para reaver parte dos € 11 milhões investidos em sua contratação junto ao Fluminense no ano passado.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia