Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 29 de novembro de 2019.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Campeonato Brasileiro

Edição impressa de 29/11/2019. Alterada em 29/11 às 03h00min

Roberto Melo deixa o comando do futebol do Inter

Com a saída de Melo (d), Rodrigo Caetano assume o futebol

Com a saída de Melo (d), Rodrigo Caetano assume o futebol


/RICARDO DUARTE/INTER/DIVULGAÇÃO/JC
A três jogos do fim da temporada, o departamento de futebol do Inter anunciou mudanças. O vice de futebol, Roberto Melo, pediu afastamento de suas funções no Colorado. O anúncio foi feito pelo presidente Marcelo Medeiros nesta quinta-feira. Além de Melo, o diretor Adauri Silveira também deixa o clube. O futebol será comandado de forma interina pelo executivo Rodrigo Caetano.
A três jogos do fim da temporada, o departamento de futebol do Inter anunciou mudanças. O vice de futebol, Roberto Melo, pediu afastamento de suas funções no Colorado. O anúncio foi feito pelo presidente Marcelo Medeiros nesta quinta-feira. Além de Melo, o diretor Adauri Silveira também deixa o clube. O futebol será comandado de forma interina pelo executivo Rodrigo Caetano.
Medeiros explicou que Melo deixou o Inter porque estava insatisfeito com o rendimento do time nas últimas rodadas. A equipe gaúcha não vence há três jogos e, na quarta-feira, foi derrotado pelo Goiás por 2 a 1, no Beira-Rio, em confronto direto na briga por uma vaga na próxima edição da Copa Libertadores.
"O Roberto esteve três anos com a gente à frente do futebol, mas depois do resultado de ontem (quarta-feira), ele estava muito chateado e tomou esta decisão. Ele nos comunicou e a gente acatou. Em um momento propício, o Melo deve conversar com vocês (jornalistas) sobre isso", explicou.
O presidente do Inter minimizou a sequência negativa recente da equipe, que pode tirar a equipe da Libertadores. "Meu primeiro ano de mandato foi na Série B. Se eu jogar uma Copa Sul-Americana, não tenho medo de nada. Para quem passou pelo que a gente passou, não tenho medo de nada."
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia